• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 34.768 casos
  • 697 mortes
  • 33.306 curados
30.2 C
Serra
quinta-feira, 21 janeiro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 34.768 casos
  • 697 mortes
  • 33.408 curados

Pauta da Câmara da Serra trancada por cinco vetos

Leia também

Liderança pede reforma de ginásio de Jardim Guanabara inaugurado há mais de 12 anos

Inaugurado há cerca de 14 anos, o Ginásio Poliesportivo de Jardim Guanabara está clamando por uma reforma. Isto é...

Bairros da Serra não vão ter carnaval de rua este ano

A festa mais esperada do ano pelos brasileiros, o Carnaval, que este ano seria comemorado no dia 16 de...

Além de um corpo magro, o que mais importa?

O mundo está ao contrário e ninguém reparou? Você pode não acreditar, mas na minha rotina de trabalho não...
Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

As reuniões acontecem às segundas e quartas-feiras, no plenário da Câmara. Foto: Arquivo TN-Conceição Nascimento
A Câmara da Serra se reúne às segundas e quartas-feiras. Foto: Arquivo TN-Conceição Nascimento

Cinco vetos do Executivo estão trancando a pauta na Câmara da Serra e precisam ser votados antes de o Plenário analisar o Projeto de Lei contendo o orçamento municipal 2017. Isso porque enquanto não são apreciados serão priorizados na Ordem do Dia da Casa.

Após a discussão e votação sobre esses vetos, a Câmara deve se voltar para duas outras pautas: as contas do ex-prefeito Sérgio Vidigal (PDT) referentes ao exercício 2011 e o Projeto de Lei 159/2016, contendo a Lei Orçamentária da Serra para o exercício de 2017.

Receberam veto do Executivo os projetos 331/2015, que versa sobre a implantação de medidas de informação a gestantes e parturientes sobre a política nacional de atenção obstétrica e neonatal. O PL 348/2015, que trata da obrigatoriedade de fixação de frase sobre a importância de se respeitar o idoso em locais públicos e o PL 337/2015, que dispõe sobre o plantio de árvores frutíferas em logradouros públicos. Todos de autoria do vereador Toninho Silva (PMDB).

O prefeito também vetou o PL 73/2015, que dispõe sobre a obrigatoriedade de coleta e destinação final de resíduos urbanos, como lixo eletrônico e tecnológico, de autoria do vereador Jorge Silva (PMDB).

A Câmara também precisa deliberar sobre o veto ao PL 99/2016, que denomina o nome de uma praça no balneário de Manguinhos, de autoria do vereador Nacib Haddad (PDT).

Os vetos não foram votados nesta segunda-feira (28) e permanecem na pauta de votações na sessão desta quarta-feira (30). “Aprovamos um, mas ainda vamos apreciar os outros, não temos pressa”, disse o vereador Basílio da Saúde (Pros).

Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!