24.3 C
Serra
domingo, 25 de outubro de 2020

Pauta da Câmara da Serra trancada por cinco vetos

Leia também

Vacinação de cães e gatos deste domingo é cancelada devido as fortes chuvas

A vacinação antirrábica de cães e gatos que aconteceria neste domingo (25) em bairros da Serra foi cancelada devido...

Defesa Civil emite alerta para risco de deslizamentos na Serra

A Defesa Civil do Espírito Santo emitiu um alerta para grande risco de deslizamentos de ribanceiras na Serra. A...

Instituto alerta para risco de vendaval na Serra e ventos podem chegar a 65 km/h

Após as fortes chuvas que atingiram a Serra e outras cidades capixabas durante este fim de semana, o Instituto...
Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

As reuniões acontecem às segundas e quartas-feiras, no plenário da Câmara. Foto: Arquivo TN-Conceição Nascimento
A Câmara da Serra se reúne às segundas e quartas-feiras. Foto: Arquivo TN-Conceição Nascimento

Cinco vetos do Executivo estão trancando a pauta na Câmara da Serra e precisam ser votados antes de o Plenário analisar o Projeto de Lei contendo o orçamento municipal 2017. Isso porque enquanto não são apreciados serão priorizados na Ordem do Dia da Casa.

Após a discussão e votação sobre esses vetos, a Câmara deve se voltar para duas outras pautas: as contas do ex-prefeito Sérgio Vidigal (PDT) referentes ao exercício 2011 e o Projeto de Lei 159/2016, contendo a Lei Orçamentária da Serra para o exercício de 2017.

Receberam veto do Executivo os projetos 331/2015, que versa sobre a implantação de medidas de informação a gestantes e parturientes sobre a política nacional de atenção obstétrica e neonatal. O PL 348/2015, que trata da obrigatoriedade de fixação de frase sobre a importância de se respeitar o idoso em locais públicos e o PL 337/2015, que dispõe sobre o plantio de árvores frutíferas em logradouros públicos. Todos de autoria do vereador Toninho Silva (PMDB).

O prefeito também vetou o PL 73/2015, que dispõe sobre a obrigatoriedade de coleta e destinação final de resíduos urbanos, como lixo eletrônico e tecnológico, de autoria do vereador Jorge Silva (PMDB).

A Câmara também precisa deliberar sobre o veto ao PL 99/2016, que denomina o nome de uma praça no balneário de Manguinhos, de autoria do vereador Nacib Haddad (PDT).

Os vetos não foram votados nesta segunda-feira (28) e permanecem na pauta de votações na sessão desta quarta-feira (30). “Aprovamos um, mas ainda vamos apreciar os outros, não temos pressa”, disse o vereador Basílio da Saúde (Pros).

Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Mais notícias

Defesa Civil emite alerta para risco de deslizamentos na Serra

A Defesa Civil do Espírito Santo emitiu um alerta para grande risco de deslizamentos de ribanceiras na Serra. A cidade, que registrou mais de...

Instituto alerta para risco de vendaval na Serra e ventos podem chegar a 65 km/h

Após as fortes chuvas que atingiram a Serra e outras cidades capixabas durante este fim de semana, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!