24.8 C
Serra
domingo, 23 de fevereiro de 2020

Orquestra Sinfônica inicia temporada com homenagem a Beethoven

Leia também

Edson Vargas e Cabo Porto: duas perdas trágicas para a política e o município da Serra

Por Eci Scardini: Dois jovens políticos deram adeus de forma trágica e precoce dessa vida: Edson Vargas e Cabo Porto. Outras...

Lideranças políticas lamentam morte de Cabo Porto e família

  Luto Oficial de 3 dias no Espírito Santo e na Câmara da Serra. Os capixabas foram surpreendidos neste sábado...

Corpo do vereador Cabo Porto será velado na Câmara da Serra a partir das 9h30 deste domingo

      A Câmara da Serra foi o local escolhido pela família para o velório do vereador Cabo Porto (PSB), sua...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

As apresentações serão nos dias 12 e 13 de fevereiro, às 20 horas, no Teatro Sesc Glória, Centro de Vitória, com uma programação inteiramente dedicada ao compositor alemão. Foto: Divulgação

Em 1770, nascia um dos maiores gênios da história da música: Ludwig van Beethoven. Todo o mundo musical está mobilizado para homenagens e apresentações de sua obra. Com a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses), não será diferente. Será aberta a temporada de concertos de 2020, nos dias 12 e 13 de fevereiro, às 20 horas, no Teatro Sesc Glória, Centro de Vitória, com uma programação inteiramente dedicada ao compositor alemão.

Sob regência de seu maestro titular, Helder Trefzger, as duas apresentações contam com a presença do pianista capixaba, Aleyson Scopel, como solista.

Para o primeiro programa, serão apresentadas três obras de Beethoven: a Sinfonia n.º 1, em dó maior, obra da juventude de Beethoven, escrita entre 1799 e 1800; o Concerto para piano e orquestra n.º 1, escrito entre 1796 e 1797, e a Abertura Zur Namensfeier, escrita já na fase madura do compositor, entre 1814 e 1815.

Os ingressos custam R$10 (inteira) e R$5 (meia) e podem ser adquiridos com antecedência (ou pouco antes das apresentações) na bilheteria do Teatro Sesc Glória, a partir do dia 04 de fevereiro. 

Solista convidado 

Conhecido por seu perceptivo lirismo e sobriedade técnica, o pianista Aleyson Scopel percorre as mais importantes salas de concerto do Brasil, frequentemente à frente de suas principais orquestras, incluindo as Sinfônicas Brasileira, de São Paulo, Bahia, Porto Alegre e Espírito Santo, e as Filarmônicas de Minas Gerais e do Amazonas.

No exterior, foi solista convidado da Springfield Symphony e da New England Conservatory Symphony Orchestra, nos Estados Unidos; da Wollongong Symphony, na Austrália, e da Orquestra do Norte de Portugal. Apresentou‐se ainda como camerista e recitalista nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Salas de concerto incluem Carnegie (Weill) Hall (Nove Iorque), Jordan Hall (Boston), Steinway Hall (Londres), Palau de la música catalana e Reial Cercle Artístic (Barcelona), Conservatório de Atenas (Grécia), Sala São Paulo, Sala Cecília Meireles e Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Detentor dos prêmios Nelson Freire e Magda Tagliaferro, foi laureado em diversos concursos internacionais, tais como William Kapell, Villa-­Lobos, Corpus Christi, Kingsville e Southern Highlands International Piano Competition.

Além das obras‐primas dos grandes compositores do repertório pianístico, Aleyson possui ávido interesse por peças contemporâneas que traduzem a modernidade idiomática do instrumento. Gravou para o selo Grand Piano, da Naxos, a integral das Cartas Celestes do compositor brasileiro Almeida Prado, que dedicou o XV volume da série a Scopel. O último CD foi eleito disco do ano pelo júri da Revista Concerto.

Os primeiros acordes de Aleyson ao piano foram com 14 anos de idade, para pouco depois formar-­se com a mais alta distinção no New England Conservatory of Music, em Boston. Estudou na classe da professora Patricia Zander e recebeu da instituição o prêmio Blüthner. No Brasil, prosseguiu orientado por Celia Ottoni e Myrian Dauelsberg.

O Maestro 

Diretor artístico e maestro titular da Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo, Helder Trefzger estudou em algumas das principais universidades brasileiras, como a UFRJ, a UFMG e a UnB e teve aulas complementares com professores de renomadas instituições de ensino musical, como o Conservatório de Moscou, a Manhattan School of Music, e a Arts Academy – Istituzione Sinfonica di Roma. É Mestre em Música (Regência – Práticas Interpretativas) e Bacharel em Música – Regência.

Teve como principais professores o maestro e compositor Cláudio Santoro, além dos maestros David Machado, de quem foi assistente, e Roberto Duarte.

Já dirigiu, como maestro convidado, algumas das principais orquestras brasileiras, além de orquestras de países como Itália, Portugal, Polônia, Montenegro, México, Chile, Bolívia, Paraguai e Bulgária.

Recebeu o Título de Cidadão Vitoriense, outorgado pela Câmara Municipal de Vitória, e o Título de Cidadão Espírito-Santense, concedido pela Assembleia Legislativa, que lhe concedeu também a sua mais alta distinção, a Comenda Domingos Martins. Ao completar vinte e cinco anos à frente da Sinfônica do Espírito Santo, o Governo do Estado outorgou-lhe também a sua mais alta distinção, a Comenda Jerônimo Monteiro.

É membro do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo (IHGES) e da Academia de Letras e Música do Brasil (ALMUB), onde ocupa a cadeira de número 10, com a patronímica de Carlos Gomes.

Serviço:

Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo – Abertura da Temporada 2020

Quando: 12 e 13 de fevereiro

Horário: 20 horas

Onde: Teatro Sesc Glória

Endereço: Avenida Jerônimo Monteiro, 428, Centro, Vitória, ES.

 Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Disponíveis com antecedência na bilheteria do teatro (ou pouco antes das apresentações) a partir do dia 04 de fevereiro. 

Mais informações pelo telefone (27) 3232-4750

Programa:

Beethoven – Abertura Zur Namensfeier, Op. 115.

Beethoven – Concerto para piano e orquestra n.º 1, em dó maior, Op. 15.

Beethoven – Sinfonia n.º 1, em dó maior, Op. 21.

Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo.

Solista: Aleyson Scopel, piano

Regência: Maestro Helder Trefzger

Comentários

Mais notícias

Lideranças políticas lamentam morte de Cabo Porto e família

  Luto Oficial de 3 dias no Espírito Santo e na Câmara da Serra. Os capixabas foram surpreendidos neste sábado (22) com a notícia da...

Corpo do vereador Cabo Porto será velado na Câmara da Serra a partir das 9h30 deste domingo

      A Câmara da Serra foi o local escolhido pela família para o velório do vereador Cabo Porto (PSB), sua esposa e filho, mortos em...

Artigo de opinião TN | Morte de Cabo Porto e família é uma tragédia para a Serra

A morte do vereador Cabo Porto, em um acidente de trânsito no interior do estado, mexeu muito com a cidade. Isso porque o parlamentar...

Cabo Porto, esposa e filho morrem em acidente no interior do Estado

O vereador da Serra, Cabo Porto, morreu na tarde deste sábado (22) num acidente na rodovia BR 101, na zona rural, de Linhares. O...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem