22.3 C
Serra
quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Opinião: Greve ou chantagem?

Leia também

“Vidigal expulsou vereadores do PDT para acomodar o filho na chapa para 2020”, denuncia Fábio Duarte

Após amargar a retirada do seu nome do quadro de filiados do PDT, o vereador Fabio Duarte (sem partido)...

Lideranças partidárias da Serra acham improvável a aliança PDT/Rede/PV/PSB nas eleições 2020

Lideranças partidárias do Espírito Santo acham pouco provável uma aliança entre Rede, PDT, PSB e PV, conforme declarou Ciro...

Capixabas participam da convenção do partido de Bolsonaro, em Brasília

Um grupo de capixabas está em Brasília para participar da primeira convenção do Aliança pelo Brasil, partido do presidente...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Na intenção de reivindicar seus direitos e lutar por um salário mais digno, os rodoviários acabaram causando um grande transtorno para a população capixaba. Até a última segunda-feira (3), os trabalhadores estavam obedecendo à liminar judicial que determinava 70% da frota dos coletivos circulando pelas ruas da Grande Vitória nos horários de pico e com isso a greve ainda estava dentro dos padrões legais aceitáveis.

Mas hoje pela manhã os grevistas pegaram toda a população e até o próprio Governo de surpresa ao se negarem sair das garagens com os veículos, deixando assim milhares de capixabas espalhados pelos pontos de ônibus sem saber como iriam fazer para chegar ao trabalho. E também teve aqueles que conseguiram chegar a algum terminal, mas não tinha como voltar para casa.

Todo movimento trabalhista onde são reivindicadas melhorias salariais ou até condições dignas de trabalho, é legítimo, mas deixar a população sem um serviço tão essencial é uma falta de respeito com o capixaba. Ainda mais em uma época tão especial como o fim de ano, onde lojas esperam vender mais e alunos finalizam as últimas provas para dar término ao ano letivo. E fica a pergunta: greve ou chantagem? 

Além do desrespeito com os passageiros, os rodoviários cometeram um grave erro ao não obedecer a uma ordem judicial que determina o funcionamento, mesmo que parcial, do transporte coletivo. A greve que até agora estava sendo considerada dentro da lei, acaba de dar um longo passo para a ilegalidade. 

Esperamos, assim como boa parte da população capixaba, que os rodoviários consigam entrar em um acordo juntamente com os empresários e que esse serviço tão essencial volte a ser oferecido para a população, que no fim das contas não tem nada haver com toda a confusão formada.

Comentários

Mais notícias

Lideranças partidárias da Serra acham improvável a aliança PDT/Rede/PV/PSB nas eleições 2020

Lideranças partidárias do Espírito Santo acham pouco provável uma aliança entre Rede, PDT, PSB e PV, conforme declarou Ciro Gomes, líder do PDT, para...

Capixabas participam da convenção do partido de Bolsonaro, em Brasília

Um grupo de capixabas está em Brasília para participar da primeira convenção do Aliança pelo Brasil, partido do presidente da República, Jair Bolsonaro. O...

Serranos participam de seletiva de Vôlei Adaptado em Vitória

Eles têm 50, 60 e até 70 anos, mas, com uma vitalidade de dar inveja em muito marmanjo por aí. Esses são os vovôs...

Ministério público pede perda de mandato e de direitos políticos para Geraldinho Feu Rosa

Vereador de primeiro mandato, Geraldinho pode ter que ficar cinco anos sem disputar as eleições

Você também pode ler

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!