25 C
Serra
quinta-feira, 04 de junho de 2020

Onde a chuva dói mais – Leia o editorial do Tempo Novo

Leia também

Foragido há cinco anos de Minas Gerais é preso na Serra pela Polícia Federal

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (4) na região de Balneário Carapebus, na Serra, indivíduo acusado de...

Motorista de aplicativo desaparece depois de corrida na Serra e família pede ajuda para encontrá-lo

Um motorista de aplicativo sumiu na tarde da última quarta-feira (3) depois que pegou uma corrida em Parque Residencial...

Conta de luz | Bandeira tarifária permanecerá verde até dezembro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) decidiu manter a bandeira verde acionada até 31 de dezembro de 2020....
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.
  • Por Bruno Lyra

Comparada à situação dos municípios vizinhos, a Serra não tinha passado por grandes problemas com as chuvas das últimas semanas. Até que na sexta-feira (22), a chuva desabou com intensidade no município e, além de prejuízo e sofrimento para muitas pessoas, trouxe lições.

Alguns locais da cidade, onde houveram intervenções de infraestrutura de drenagem, reagiram bem. Caso da Avenida Central de Laranjeiras, a Grande Jacaraípe e Nova Almeida. Outros evidenciaram a fragilidade diante de fenômenos que tendem a ser mais intensos à medida que se agravam as consequências das mudanças climáticas.

Caso do trecho da BR-101 entre Laranjeiras e Limoeiro, na altura de José de Anchieta. Por conta do alagamento, foram horas de trânsito parado. Impacto não só local, mas nacional, uma vez que a via é rota do tráfego rodoviário no litoral do país.

Seu substituto, o Contorno do Mestre Álvaro, que está em obras, passará numa região baixa que ficou inundada, com água invadindo o aterro onde será implantada a pista. Um desafio e tanto será impedir que o tráfego não seja interrompido por lá em razão das chuvas bravas. Da mesma forma, será preciso impedir que o Contorno do Mestre vire dique a piorar os alagamentos em empresas e bairros nas baixadas do entorno da famosa montanha serrana.

Outro ponto crítico foi Vista da Serra e Planalto Serrano, na região da Sede. Anabolizado pelo rompimento de uma represa (outro item a se cuidar) aos pés do Mestre Álvaro, o córrego Dr. Róbson invadiu casas e comércios. Há de se lembrar que o córrego foi canalizado e, sobre ele, implantada uma rua em 2009. Obra feita pela Prefeitura da Serra e aprovada pela comunidade na época.

A rodovia Norte-Sul em frente ao trevo de Colina de Laranjeiras também alagou e impediu o trânsito. Ruas em Jardim Limoeiro também ficaram sob as águas. Curioso notar que são locais altos, o que escancara as deficiências na drenagem.

Mais uma vez – tirando uma exceção ou outra –, os que mais sofreram foram as pessoas de baixa renda, cuja condição socioeconômica as empurrou para locais duvidosos, como beira de córregos e várzeas. Esses locais deveriam ser de preservação permanente, como diz a lei.

As águas de enchentes se misturaram ao esgoto, retrato da deficiência crônica do saneamento e fato que pode ter consequências a curto prazo na saúde. Doenças como leptospirose, hepatite e desinteria se propagam assim. Muita atenção também com a dengue e outras transmitidas pelo Aedes aegypti nas próximas semanas. Tem muita água para mosquito se reproduzir.

Comentários

Mais notícias

Motorista de aplicativo desaparece depois de corrida na Serra e família pede ajuda para encontrá-lo

Um motorista de aplicativo sumiu na tarde da última quarta-feira (3) depois que pegou uma corrida em Parque Residencial Gaivotas, bairro da região de...

Conta de luz | Bandeira tarifária permanecerá verde até dezembro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) decidiu manter a bandeira verde acionada até 31 de dezembro de 2020. A medida anunciada tem o...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!