27.3 C
Serra
terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Onde a chuva dói mais – Leia o editorial do Tempo Novo

Leia também

Emprego: Sine abre 101 vagas para início imediato na Serra

Os moradores da Serra que estão procurando uma oportunidade de emprego terão uma nova chance nesta quarta (11) e...

Polícia prende quatro homens por rombo de R$ 200 mil nos Correios

Na manhã desta quarta-feira (10) a Polícia Federal em parceria com a Polícia Militar identificou o possível esconderijo do...

Fortlev investe no mercado de energia solar

Líder nacional no mercado de caixas d’ água, inclusive com atuação até fora do país, a Fortlev acaba de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.
  • Por Bruno Lyra

Comparada à situação dos municípios vizinhos, a Serra não tinha passado por grandes problemas com as chuvas das últimas semanas. Até que na sexta-feira (22), a chuva desabou com intensidade no município e, além de prejuízo e sofrimento para muitas pessoas, trouxe lições.

Alguns locais da cidade, onde houveram intervenções de infraestrutura de drenagem, reagiram bem. Caso da Avenida Central de Laranjeiras, a Grande Jacaraípe e Nova Almeida. Outros evidenciaram a fragilidade diante de fenômenos que tendem a ser mais intensos à medida que se agravam as consequências das mudanças climáticas.

Caso do trecho da BR-101 entre Laranjeiras e Limoeiro, na altura de José de Anchieta. Por conta do alagamento, foram horas de trânsito parado. Impacto não só local, mas nacional, uma vez que a via é rota do tráfego rodoviário no litoral do país.

Seu substituto, o Contorno do Mestre Álvaro, que está em obras, passará numa região baixa que ficou inundada, com água invadindo o aterro onde será implantada a pista. Um desafio e tanto será impedir que o tráfego não seja interrompido por lá em razão das chuvas bravas. Da mesma forma, será preciso impedir que o Contorno do Mestre vire dique a piorar os alagamentos em empresas e bairros nas baixadas do entorno da famosa montanha serrana.

Outro ponto crítico foi Vista da Serra e Planalto Serrano, na região da Sede. Anabolizado pelo rompimento de uma represa (outro item a se cuidar) aos pés do Mestre Álvaro, o córrego Dr. Róbson invadiu casas e comércios. Há de se lembrar que o córrego foi canalizado e, sobre ele, implantada uma rua em 2009. Obra feita pela Prefeitura da Serra e aprovada pela comunidade na época.

A rodovia Norte-Sul em frente ao trevo de Colina de Laranjeiras também alagou e impediu o trânsito. Ruas em Jardim Limoeiro também ficaram sob as águas. Curioso notar que são locais altos, o que escancara as deficiências na drenagem.

Mais uma vez – tirando uma exceção ou outra –, os que mais sofreram foram as pessoas de baixa renda, cuja condição socioeconômica as empurrou para locais duvidosos, como beira de córregos e várzeas. Esses locais deveriam ser de preservação permanente, como diz a lei.

As águas de enchentes se misturaram ao esgoto, retrato da deficiência crônica do saneamento e fato que pode ter consequências a curto prazo na saúde. Doenças como leptospirose, hepatite e desinteria se propagam assim. Muita atenção também com a dengue e outras transmitidas pelo Aedes aegypti nas próximas semanas. Tem muita água para mosquito se reproduzir.

Comentários

Mais notícias

Polícia prende quatro homens por rombo de R$ 200 mil nos Correios

Na manhã desta quarta-feira (10) a Polícia Federal em parceria com a Polícia Militar identificou o possível esconderijo do grupo que estava assaltando agências...

Fortlev investe no mercado de energia solar

Líder nacional no mercado de caixas d’ água, inclusive com atuação até fora do país, a Fortlev acaba de entrar num outro negócio para...

WhatsaApp é principal fonte de informação do brasileiro, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado mostrou o WhatsApp como principal fonte de informação dos entrevistados: 79% disseram receber notícias...

Caixa começa a pagar décimo terceiro do Bolsa Família | Veja quando receber

Os beneficiários do Bolsa Família começarão a receber nesta terça-feira (10) o abono natalino, equivalente ao décimo terceiro do benefício. Instituído pela Medida Provisória...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!