O que propõe Bolsonaro e Haddad para valorizar a cultura popular

0

No dia 28 de outubro acontece o segundo turno das eleições presidenciais e a editoria de Cultura e Lazer do jornal Tempo Novo separou as propostas para valorização da cultura popular dos dois candidatos.  As propostas foram tiradas dos planos de governo de Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) entregues ao TSE e também de declarações públicas.   

O que propõe Bolsonaro e Haddad para valorizar a cultura popularFernando Haddad

O programa de governo fala em investir em políticas setoriais com programas que apoiem e atendam desde os agentes das culturas tradicionais, populares e regionais, até os realizadores da cultura digital. Fortalecer a Funarte, em articulação com estados e municípios, tomando para a música, teatro, dança, circo e artes visuais o exemplo positivo da política do audiovisual. Fala também em ampliar recursos do Ministério da Cultura .  

O que propõe Bolsonaro e Haddad para valorizar a cultura popularJair Bolsonaro

O candidato do PSL não tem projeto para a área da cultura citado em seu programa de governo. Mas em declaração à imprensa após o incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro, falou em reformular a Lei Roanet “promover e estimular a regionalização da produção cultural e artística brasileira”. Na mesma oportunidade defendeu a extinção do Ministério da Cultura. 

 

Comentários