Risco de menos dinheiro 

0

No próximo dia 20, o Supremo Tribunal de Justiça vai decidir sobre mudanças nas regras de distribuição de royalties de petróleo e gás, além de participações especiais (PEs). Trata-se de uma lei barrada pela Justiça de autoria da ex-presidente Dilma, em 2013, que inclui estados não produtores das commodities no racha dos recursos oriundos da atividade. Se a corte decidir pela redistribuição, o ES pode perder até R$ 1 bilhão por ano, de acordo com estimativas do Governo do Estado.

Colapso financeiro

A reportagem questionou a Prefeitura da Serra para saber se haveria perdas para o município; no entanto, se resumiu a dizer que está aguardando a posição da Justiça.  De acordo com dados do Tribunal de Contas, em 2018, o município recebeu R$ 30 milhões de royalties de petróleo. Quem esteve em Brasília para tratar do tema foi o presidente da Assembleia, Erick Musso. De acordo com ele, se concretizada a mudança, pode gerar “colapso financeiro” no ES.

Mal estar no QG

Depois de deixar o time de secretários do prefeito Audifax Barcelos (Rede), Roberto Carlos esteve, na última segunda-feira (09), em uma audiência pública promovida pelo deputado federal Sérgio Vidigal (PDT). A reunião tinha como tema questões relativas ao Contorno do Mestre Álvaro. Roberto Carlos estava na condição de representante do senador Fabiano Contarato (Rede), do qual é assessor. Mesmo assim, pegou mal e incomodou o QG de Audifax.

Casal emendado

A deputada Soraya Manato esteve com o Ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. De acordo com ela própria, a agenda foi para liberar emendas de autoria do marido, o ex-deputado Carlos Manato… Isso que é mandato compartilhado.

Sete ‘na bica’

Nesta semana, fortes especulações deram conta de que ao menos sete vereadores da Serra estão ‘na bica’ de serem afastados por práticas de corrupção. Não há confirmação sobre o assunto e nem se sabe quem seriam os parlamentares. Então, resta esperar para ver se procede.

Xerife de faroeste

O deputado do PSL Capitão Assumção subiu à tribuna da Assembleia e ofereceu R$ 10 mil para quem assassinar um acusado de homicídio. A declaração, apesar de ganhar apoio nas redes sociais, pegou mal inclusive entre colegas. Tanto é que, na tarde da última quinta-feira (12), a Assembleia abriu procedimento na Corregedoria para investigar se houve quebra de decoro parlamentar.

Castração em massa

O vereador Pastor Ailton (PSC) viajou para Brasília em busca de verba como objetivo de trazer para o município três castra-móveis no valor R$ 130 mil para realização de castração em massa. Segundo Ailton, existe a preocupação com o crescimento da população animal e o município diz que não tem verba. A Serra possui cerca de 15 mil cães abandonados nas ruas. O vereador foi em busca de emenda parlamentar junto à bancada federal. Ailton também disse que conversou com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Dia 19 de setembro, próxima quinta-feira, haverá uma audiência pública na Câmara da Serra, às 19h, para discutir sobre a situação dos animais na cidade.

PT com gosto de leite

Quem saiu vitorioso da eleição interna do PT – por uma diferença de 21 votos – foram os aliados do vereador Aécio Leite. Agora, serão eles os responsáveis pela condução do partido na eleição de 2020. Na prática, o partido se aproxima muito de Vidigal. Um petista que não quis se identificar disse: “Houve muita interferência externa. Pessoas ligadas ao PDT pediram votos para a chapa vencedora”.

Comentários