25.7 C
Serra
terça-feira, 18 janeiro - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

No Dia da Defesa da Fauna, Siriema é resgatada na região de Jacaraípe 

Leia também

Velório e sepultamento de Hermes Scardini será nesta quarta (19)

Está marcado para esta quarta-feira (19), a partir das 7h30, no cemitério Jardim da Paz, em Alterosas, o velório...

Cadela é encontrada esquartejada em possível ritual de magia negra na Serra

Uma cena forte, um crime cruel e bárbaro marcou o final da tarde desta terça-feira (18) dos moradores de...

Serra ultrapassa 85 mil casos de Covid-19; 1.061 foram registrados nas últimas 24h

De segunda (17) para terça-feira (18) a Serra registrou 1.061 novos casos de Covid-19. De acordo com dados do...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A Siriema foi resgatada nesta quarta. Foto: Claudiney Rocha

Um pássaro não muito comum em área urbana foi resgatado no quintal de um morador de Jacaraípe, no Bairro das Laranjeiras, nesta quarta-feira (22) – Dia de Defesa da Fauna.

A ave, Siriema (Carisma cristata) foi levada para o viveiro da sede do Instituto Brasileiro de Fauna e Flora (Ibraff), também em Jacaraípe, e na quinta-feira (23) será entregue a fiscalização do Meio Ambiente que já foi acionada.

“Aparentemente ela está bem. Mas não dá pra saber se sofreu algum trauma. Ela irá para o Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres) onde vai ser avaliada pelos técnicos, que darão destinação correta para a ave”, informa Claudiney Rocha, do Ibraff.

Segundo Claudiney, a Siriema é uma ave que é bem encontrada no interior da Serra, em Putiri, no Alphaville e em diversos outros locais. “Mas ela está aparecendo cada vez mais na região metropolitana, nas casas, quintais. A Siriema vive em campo aberto, pastagens, mas não dentro de cidade. Então, se estas aves estão invadindo a área urbana é porque há perda de florestas, de habitat, e por isso elas migram. Um dos motivos é este”.

O ambientalista também disse que a Siriema é um controlador ambiental. “Ela come pequenos roedores e pequenas serpentes e se tornam controladoras ambientais”.

A ave vive em áreas abertas como pastagens. Foto: Claudiney Rocha

 

 

 

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!