25 C
Serra
quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

“Na Serra é Bruno Lamas para prefeito”, diz presidente do PSB de Casagrande

Leia também

Emprego: Sine abre 101 vagas para início imediato na Serra

Os moradores da Serra que estão procurando uma oportunidade de emprego terão uma nova chance nesta quarta (11) e...

Polícia prende quatro homens por rombo de R$ 200 mil nos Correios

Na manhã desta quarta-feira (10) a Polícia Federal em parceria com a Polícia Militar identificou o possível esconderijo do...

Fortlev investe no mercado de energia solar

Líder nacional no mercado de caixas d’ água, inclusive com atuação até fora do país, a Fortlev acaba de...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Bruno e Majeski estão com discursos alinhados e defendem candidaturas próprias do PSB na Serra e em Vitória. Foto: Divulgação

O presidente estadual do PSB, Alberto Gavini, confirmou que o secretário estadual Bruno Lamas será candidato a prefeito pelo partido em 2020. Ele citou o PDT, do deputado Sérgio Vidigal como “parceiro”, mas esclareceu que o PSB não irá abrir mão de candidatura própria para atender a nenhuma aliança partidária. O PSB é o partido do governador Renato Casagrande.

Conforme revelado pelo TEMPO NOVO na semana passada, pedetistas tem circulado pelos bastidores políticos desacreditando a candidatura de Bruno, o que tem causado ruídos de que o PSB poderia compor com Vidigal na cabeça de chapa para prefeito.

“O PDT é um partido parceiro. Mas nossa posição na Serra é Bruno Lamas para prefeito. Não temos dúvidas, e isso vem sendo trabalhado há muito tempo pelo partido. Não tem essa conversa (de fazer composição com PDT), até porque o processo eleitoral está longe. Ainda temos pelo menos dois cortes na agenda eleitoral, um em abril, que trata de filiação e troca de partidos, e outro em junho, sobre as convenções”, disse.

Apoio de Majeski 

O deputado estadual Sergio Majeski (PSB) também fez coro a candidatura de Bruno. De acordo com ele se o PSB abrir mão da candidatura na Serra, o partido estará “errando”.

“Eu acho que deveria [apostar na candidatura de Lamas], até porque eu acho que o Bruno Lamas é um candidato competitivo. Neste sentido, o PSB está errando se caso apoiar o PDT. Assim como eu acho também que o PSB em Vitória também tem que lançar candidato próprio”. Em Vitória, o partido esbarra na aliança com o Cidadania do prefeito Luciano Rezende, que quer o deputado Fabrício Gandini como candidato.

Comentários

Mais notícias

Polícia prende quatro homens por rombo de R$ 200 mil nos Correios

Na manhã desta quarta-feira (10) a Polícia Federal em parceria com a Polícia Militar identificou o possível esconderijo do grupo que estava assaltando agências...

Fortlev investe no mercado de energia solar

Líder nacional no mercado de caixas d’ água, inclusive com atuação até fora do país, a Fortlev acaba de entrar num outro negócio para...

WhatsaApp é principal fonte de informação do brasileiro, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado mostrou o WhatsApp como principal fonte de informação dos entrevistados: 79% disseram receber notícias...

Caixa começa a pagar décimo terceiro do Bolsa Família | Veja quando receber

Os beneficiários do Bolsa Família começarão a receber nesta terça-feira (10) o abono natalino, equivalente ao décimo terceiro do benefício. Instituído pela Medida Provisória...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!