[secondary_title]

Músico serrano estreia no cinema como ‘Burunga’

- PUBLICIDADE-
Aguilar Alves é músico da noite e está atuando como ator pela primeira vez. Foto: Divulgação
Aguilar Alves é músico da noite e está atuando como ator pela primeira vez. Foto: Divulgação/Thiago Mosaico/ Oscar Ferreira

Clarice Poltronieri

O músico serrano Aguilar Alves estreia nas telonas neste fim de semana. Aguilar é o protagonista do filme ‘Burunga, o Homem da Mulher de Pau’, curta-metragem de produção capixaba que estreia neste sábado (26), às 20h, na praça da comunidade de Barreiras, em Conceição da Barra.

Para Aguilar Alves, que já teve experiência por trás das câmeras, na produção e direção de vídeos empresariais e publicitários, estar do outro lado das lentes foi diferente.

“Um amigo me levou ao diretor, que achou que meu tipo físico combinava com o personagem. Deixei barba e cabelo crescerem para atuar. Sempre trabalhei em esquema de documentário empresarial e publicitário, nunca tive experiência na ficção, mas já conhecia o processo de produção. Mas continua sendo mais fácil estar por trás das câmeras que na frente delas”, narra.

O personagem Burunga é um homem rejeitado pela sociedade por ser aleijado e cego de um olho, que é expulso da vila onde vivia. Para suportar a solidão, ele constrói uma mulher de pau que passa a ser sua companheira por 30 anos. Até que um dia, meninos chegam ao local onde ele vive e acontecem uma série de eventos, que levam ao sumiço dele. Daí surge a lenda de que ele é ouvido nas matas.

“O filme é uma denúncia ao preconceito, a não aceitação da nossa sociedade, ao que é diferente. Ele sofre preconceito por ser feio, mesmo sendo um homem bom. Mostra um justo sendo castigado só por ser diferente dos demais”, explica Aguilar.

O curta é um projeto de três amigos de Guriri, Oscar Ferreira, Thiago Rabelo e Júnior Eler, que foi financiado pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult) nos editais de produção cultural deste ano.

O projeto também levou oficinas de Fotografia, de Interpretação e de Contos da Oralidade Popular para a comunidade, que fez parte do elenco. Cerca de 70 moradores participaram dos trabalhos e do filme.

O trio ainda produziu um documentário com o mestre de jongo Benedito Paixão Gomes dos Santos, o Santo Rei, e um DVD com a apresentação do Jongo de São Benedito das Piabas e o Reis de Boi de Barreiras, manifestações culturais típicas do norte capixaba, tal qual o Ticumbi.

Após o lançamento, o filme segue para exibição em circuitos de mostras e festivais de curta-metragens.

Aguilar em apresentação musical logo após a produção do filme. Foto: Divulgação.
Aguilar em apresentação musical logo após a produção do filme. Foto: Divulgação/ Lenny Nepomuceno

 

...

Carreta bate em poste e complica trânsito na Serra

Um acidente envolvendo uma carreta complicou o trânsito de quem passou pelo Terminal de Laranjeiras, na Serra, na manhã deste sábado (13). Uma das...

Confira a programação gratuita de férias no Museu Vale na Serra

Com a chegada da segunda semana de julho, começam as férias escolares de inverno. Pensando nisso, Tempo Novo encontrou uma nova programação para os...

Segundo suspeito de matar instrumentador cirúrgico é preso na Serra

Um jovem, de 19 anos, foi preso dentro de uma barbearia no bairro Planalto Serrano, na Serra, no final da tarde desta sexta-feira (12)...

Eleições 2024: conheça Fred e seus projetos como vereador da Serra

  Eleito com 2.157 votos, Marlon Fred, o Fred (PDT), é mineiro de nascimento, serrano de coração. Ele nasceu na cidade de Montes Claros/MG, em...

Festa junina no Eliziário Rangel promete alegrar o sábado em São Diogo

Neste sábado (13), o Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo, na Serra, promove sua festa julina, das 17h às 21h. O evento, que...

Serra abre novas vagas de cursos gratuitos no Senac; veja como se inscrever

Os moradores da Serra têm agora mais oportunidades para ingressar no mercado de trabalho ou iniciar seus próprios negócios. A Prefeitura da Serra, em...