Serra, 22 de Maio de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Geral

Serra, 4 de Maio de 2018 às 10:09

Município gasta R$ 5 milhões por ano para limpar pontos viciados de lixo


Segundo a Prefeitura da Serra atualmente o município possui 400 lixões. Foto: Arquivo TN

Gabriel Almeida

Cerca de R$ 5 milhões. Esse é o valor anual que a Prefeitura da Serra gasta para limpar os diversos lixões espalhados pela cidade. Os pontos de descarte irregular estão em vários bairros do município e até março desse ano já foram recolhidas 24 mil toneladas de entulho.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura são 20 pontos de grandes porte e outros pequenos que são limpos frequentemente.  A Prefeitura diz que atualmente são 400 lixões na cidade e que o número chegava a 1.500 no ano passado.

Para tentar diminuir a quantidade de lixões no município, a Prefeitura desenvolveu um programa chamado Serra Limpa é Serra Linda, que consiste numa série de ações e várias secretarias para acabar com os pontos viciados de entulho.  Fiscalização, monitoramento, reforço na limpeza e conscientização dos pequenos geradores são algumas das ações.

A Prefeitura da Serra mantém o programa João de Barro (Ecoentulho) em andamento no bairro Novo Porto Canoa. No local podem ser descartados resíduos da construção civil de pequenos geradores da região. Fica na Avenida Amazonas, ao lado do Centro Comunitário. O horário de funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 horas.

Para destinação de entulho, o município disponibiliza também a Área de Transbordo e Triagem no Bairro Barcelona, localizada a Av. Região Sudeste, 300 metros após a entrada pela BR101, antes do posto BKR. Já está em funcionamento também uma Área de Transbordo e Triagem em São Marcos e o município também terá locais com a mesma função em Nova Almeida, Jardim Carapina e Nova Carapina I, mas ainda não adiantou datas de quando entrarão em operação.

PPP do Lixo

Assim como já acontece com esgoto desde 2015, a coleta e destinação do lixo e outros resíduos sólidos na Serra deverá ser feita por uma Parceria Público-Privada (PPP). Inclusive o município já contratou, ao custo de R$ 460 mil, estudo para isto. A empresa Ziguia Engenharia foi a escolhida para realizar o estudo, que vai apontar estratégias norteadoras daPPP.

A reportagem questionou o que a PPP pode trazer de novidade em relação aos pontos viciados, mas a assessoria não deu detalhes justificando que o estudo ainda está em andamento.




O que você acha ?

Você concorda com a redução da Área de Proteção Ambiental (APA) do Mestre Álvaro?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por