• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.100 casos
  • 1.417 mortes
  • 66.111 curados
23.7 C
Serra
sexta-feira, 23 julho - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.100 casos
  • 1.417 mortes
  • 66.111 curados

Mulheres usam redes sociais para empreender e ganhar seu próprio dinheiro

Leia também

Supermercado Casagrande multado em R$ 83 mil por fazer loja sem licença em Jacaraípe

A nova loja do supermercado Casagrande em Jacaraípe, prevista para ser inaugurada na semana que vem, foi multada em...

Estudo inglês demonstra que segunda dose de vacinas é essencial contra a variante delta

Mais um estudo demonstra a necessidade da segunda dose da vacina contra a Covid para que a proteção seja...

Gleisi Hoffman vem ao Estado para contribuir na formação de uma frente pró-Lula

  Com o avanço da popularidade de Lula no Espírito Santo e retomada do ex-presidente na preferência dos eleitores capixabas,...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Venda na internet faz serranas ganharem renda própria. Foto: Divulgação

No Brasil existem cerca de 13 milhões de pessoas desempregadas. Além deste cenário, muitos também precisam de uma alternativa para completar a doméstica. Para tentar driblar a crise, muitos serranos optaram em empreender e o comércio eletrônico tem sido um mercado atrativo para investir.

Na Serra, uma das pessoas que utiliza as redes sociais para vender seus produtos é Andrea Bergamini. Dona da marca This is My a empresária utiliza todos os meios de redes sociais, WhatsApp e Instagram para vender seus produtos. “Temos produção própria direcionada para o público feminino, desde roupas, a acessórios como bolsas e chinelos”, conta.

Produtos vendidos por Fernanda. Foto: Divulgação

Andrea possui um show room em Porto Canoa, onde atende pessoalmente suas clientes. “Mas também fazemos entregas de mercadorias. Nosso atendimento é totalmente personalizado”.

Quem também utiliza as redes sociais para vender seus produtos é Fernanda Coimbra. Blogueira nata, Fernanda tem sua marca própria de óculos de sol, além de outros acessórios como bolsas e bijuterias.

Fernanda conta que hoje, a venda dos produtos se tornou sua renda principal e que através da internet marca o atendimento à domicílio. “Iniciei as vendas em 2011, aí dei uma parada e retornei em fevereiro 2019. Hoje tenho capital de giro, possuo a marca de óculos F. Coimbra e o WhatsApp e o Instagram ajudam a alavancar estas vendas”, conta a moradora de Jardim Limoeiro.

Gisele investe em vendas de produtos como maquiagem na internet. Foto: Divulgação

Moradora de Barcelona, Gisele Farias Pereira Porto, que é instrutora de Educação Física da Academia Positiva, em Laranjeiras, complementa sua renda com as vendas online. A empreendedora conta que via WhatsApp consegue enviar os produtos que vendem que vão desde artigos de ginástica a cosméticos e garante que os resultados chegam. “Meu trabalho principal é na academia, mas com as vendas dos produtos, consigo uma renda extra para ajudar a pagar as contas do mês via esse comércio”.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!