24.3 C
Serra
terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Mudanças nas regras ambientais da Serra geram polêmica

Leia também

Cesan vai deixar bairros da Serra sem água nesta terça (28)

Moradores de algumas comunidades da Serra ficarão sem água nesta terça-feira (28). Isso porque a Companhia Espírito Santense de...

Praia do Barrote, em Jacaraípe vai receber parque itinerante de diversão

Nesta quinta (30) vai ter ação na praia de Jacaraípe, na Serra. É que o Parque de Farrapos estará...

Por conta de chuva e maré, trecho da ES-010 começa a ceder em Jacaraípe

Quem for passar pela rodovia ES-010, no trecho que fica na Curva da Baleia, entre Manguinhos e Jacaraípe, precisa...

A reunião do Conselho Municipal de Meio Ambiente aconteceu na última quarta-feira (16). Foto: Bruno Lyra

Em função da nova regra que libera 287 atividades de alvará e licença ambiental, fundamentada na Lei da Liberdade Econômica do governo Bolsonaro recém sancionada, a Prefeitura da Serra está alterando suas leis ambientais.

As mudanças foram levadas à reunião do Conselho de Meio Ambiente (Condemas) na última quarta-feira (16) e geraram polêmica, apesar de acabarem referendadas pela maioria dos conselheiros presentes. Segundo a Secretária de Meio Ambiente da Serra, Áurea Galvão, as alterações se aplicam ao Plano Diretor Municipal (PDM).

Dentre as mudanças apresentadas, a possibilidade de locais definidos como Zonas de Preservação Ambiental (ZPA) no PDM terem seu zoneamento revisto caso o local tenha sido demarcado como de forma inadequada. Há também, a proposta de flexibilizar a obrigatoriedade de recuperação das ZPA’s; mais exigências para loteamentos em relação ao lançamento de esgoto; mudanças na emissão de Licenças Prévias (LP) e de Instalação (LI); além de estabelecer da obrigatoriedade de anuência da Secretaria Municipal de Meio Ambiente(Semma) em todos os processos licenciados pelo Estado e/ou União na cidade.

Há ainda a proposta de se exigir da Semma anuência para corte de vegetação nativa na cidade, autorizações hoje dadas exclusivamente pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do ES (Idaf).

Áurea garantiu que não se trata de revisão de zoneamento do PDM – o que demandaria um rito legal mais complexo, incluindo audiências públicas –, mas ajustes na redação do PDM para sanar gargalos legais que devem surgir e outros já existentes.

As propostas foram apresentadas quarta-feira no Condemas e na tarde de ontem (17) já seriam votadas no Conselho da Cidade (Concidades), instância que faz efetivamente as mudanças. O que desagradou conselheiros do Condemas.

Um deles, Gílson Mesquita, representante da Federação dos Trabalhadores da Indústria, disse que o procedimento usado para mudar a legislação ambiental é ilegal. Ele votou contra e prometeu acionar o Ministério Público.

Já a secretária Áurea disse que a Prefeitura fará audiência pública antes de enviar para a Câmara Municipal um projeto com a previsão de mudanças nas leis.

Comentários

Mais notícias

Praia do Barrote, em Jacaraípe vai receber parque itinerante de diversão

Nesta quinta (30) vai ter ação na praia de Jacaraípe, na Serra. É que o Parque de Farrapos estará na Praia do Barrote, em...

Por conta de chuva e maré, trecho da ES-010 começa a ceder em Jacaraípe

Quem for passar pela rodovia ES-010, no trecho que fica na Curva da Baleia, entre Manguinhos e Jacaraípe, precisa ficar atento, pois uma parte...

Fortes ondas destroem avenida de praia da Serra | Veja vídeo

Moradores da comunidade de Marbella, na região de Nova Almeida, levaram um baita susto neste final de semana. As fortes ondas do balneário destruíram...

Mais de 130 vagas para cursos gratuitos na Serra

Nesta terça-feira (28), serão abertas 136 vagas para cursos gratuitos na Serra. Os moradores do município poderão se candidatar para as seguintes oportunidades: auxiliar...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem