22.1 C
Serra
quarta-feira, 08 de julho de 2020

Moradores temem deslizamento de unidade de saúde

Leia também

Com 278 novos casos em 24 horas, Serra já registra 8.520 moradores infectados pela Covid-19

Continua subindo diariamente o número de casos confirmados de coronavírus na Serra. Sendo a segunda cidade com mais confirmações...

Curados são mais da metade dos casos confirmados de coronavírus na Serra

Mesmo com o aumento diário de moradores infectados pelo coronavírus, a Serra também está se destacando no número de...

Mais 12 moradores da Serra morrem por coronavírus e cidade registra 348 óbitos

Após algumas semanas registrando uma diminuição no número de mortes diárias causadas pelo coronavírus, a Serra voltou a ter...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Pacientes da unidade estão com medo de deslizamento, mas Prefeitura garante que não há risco algum. Foto: Divulgação

Por Gabriel Almeida

Parte da unidade de saúde de José de Anchieta foi interditada por risco de deslizamento. Isso é o que afirma Maria do Carmo “Lilico”, que atualmente é presidente da comunidade de José de Anchieta II. O assunto já foi matéria da edição 1.156 do dia 18 de dezembro do Jornal Tempo Novo. Para acessar a matéria anterior, clique aqui. 

Maria do Carmo disse que pacientes e funcionários estão com medo. “As associações de José de Anchieta I e II estão unidas para procurar respostas da Prefeitura da Serra sobre o risco de deslizamento”, afirma.

A presidente da comunidade ainda disse que o local que foi interditado é onde fica o atendimento odontológico. “Com a interdição desse espaço os pacientes vão perder duas cadeiras de odontologia”, explica.

Visão da ribanceira Garganta do Diabo e no topo do barranco a unidade de saúde. Foto: Gabriel Almeida

Margarida Couto, também moradora da comunidade e paciente da Unidade de Saúde diz que está com medo. “Só temos esse posto de saúde aqui no bairro. Se ele desabar vamos utilizar qual?” indaga a popular.

A reportagem esteve na ribanceira que sofre risco de desabar na última quarta-feira (16) e constatou que os moradores do local temem que a unidade venha abaixo, já que isso afetaria várias casas que ficam na próximo do barranco.

Naquela ocasião a prefeitura afirmou que não existe risco de deslizamento na área da unidade de saúde.

O secretário de Saúde da Serra, Luiz Carlos Reblin disse nesta terça-feira (22), por volta das 8h40 que a população pode ficar tranquila pois não há risco de deslizamento no local. “Somente foi interditada pela Defesa Civil uma calçada que serve de passagem nos fundos para que ninguém se machuque. Nenhuma sala da unidade foi fechada”, afirma.

O secretário ainda disse que o local é monitorado constantemente. “Nem o prédio e nem o muro da unidade tem evidência nenhuma de deslizamento”, indaga.

 

 

Comentários

Mais notícias

Curados são mais da metade dos casos confirmados de coronavírus na Serra

Mesmo com o aumento diário de moradores infectados pelo coronavírus, a Serra também está se destacando no número de pessoas curadas da Covid-19. De...

Mais 12 moradores da Serra morrem por coronavírus e cidade registra 348 óbitos

Após algumas semanas registrando uma diminuição no número de mortes diárias causadas pelo coronavírus, a Serra voltou a ter altos casos fatais dentro do...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!