Morador vive sob risco de deslizamento há 10 anos

0
Quinze famílias já tiveram que sair de suas casas na rua José Belarmino, aos pés da igreja Reis Magos, em Nova Almeida. Foto: Divulgação leitor
Quinze famílias já tiveram que sair de suas casas na rua José Belarmino, aos pés da igreja Reis Magos, em Nova Almeida. Foto: Divulgação leitor

Clarice Poltronieri

Com o retorno das chuvas, o medo de deslizamento da encosta da Igreja Reis Magos, em Nova Almeida, volta a assombrar a comunidade. O problema ocorre na rua José Belarmino Sobrinho, que já teve várias casas condenadas – algumas até já caíram – e vêm se arrastando há cerca de 10 anos. Pelo menos 15 famílias já deixaram o local.

O morador do bairro Magno Miranda, conta que várias famílias já desocuparam suas residências desde que a situação começou a se agravar. “Em 2009 caíram cinco casas. Até o momento temos várias famílias que deixaram suas moradias. Toda vez que chove, desce um pouco mais do barranco”, relata.

O presidente da Associação de Moradores do bairro São João, Roberto Catirica, vereador eleito para o mandato de 2018 a 2022, disse que uma das suas prioridades é articular uma solução junto à Prefeitura da Serra.

“Já lidamos com a situação há alguns anos e até postes de energia tiveram que ser remanejados, pois uma das casas que está cedendo estava muita próxima. Buscar soluções com o executivo será uma das prioridades do mandato, pois a cada chuva aumenta o risco”, salienta.

A assessoria da Prefeitura disse que o município chegou a captar recursos junto ao Ministério das Cidades, mas como não conseguiu executar a obra de contenção da encosta dentro dos prazos por conta de problemas com as desapropriações, terá que refazer o projeto. Por conta disso, o município não deu prazo de quando poderia começar a obra de contenção.

A assessoria disse ainda que as sete das quinze famílias que moravam nas casas condenadas foram incluídas em programas habitacionais. E que conforme o perfil socioeconômico, receberam aluguel social ou foram reassentadas em projeto de habitação popular.

Áreas de risco e chuvarada

Na Serra, há 51 bairros que possuem áreas de risco de enchente ou de deslizamento, como na encosta da Reis Magos. Nas chuvas do último final de semana prolongado pelo feriado de 15 de Novembro, houve três ocorrências: desabamento de um muro em Nova Almeida; de uma casa interditada em Campinho da Serra, e o deslizamento de encosta em Feu Rosa. Não houve novas ocorrências até à tarde de ontem (17), segundo a Defesa Civil.  E a chuva forte deve voltar a dar as caras nos próximos dias. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, a previsão é de chuva para os próximos dez dias, com exceção de domingo (20) e segunda (21), que a probabilidade é menor. Depois a chuva retorna e o tempo só abre após o dia 27.

Comentários