• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 51.623 casos
  • 1.011 mortes
  • 49.571 curados
24.7 C
Serra
sábado, 17 abril - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 51.623 casos
  • 1.011 mortes
  • 49.571 curados

Médico serrano realiza a primeira cirurgia bariátrica robótica do Espírito Santo

Leia também

Com bares fechados e sem poder tocar, artista da Serra investe nas redes sociais

A pandemia do novo coronavírus tem feito muitos brasileiros se reinventar para se manter no mercado de trabalho e...

Ambientalistas do mundo vão criar plano de conservação para ave capixaba ameaçada de extinção

Você sabia que existe um passarinho no Espírito Santo que é uma das espécies mais ameaçadas de extinção do...

Centro Cultural promove live no sábado com vereadora de Vitória

Neste sábado (17) vai ter evento on-line promovido pelo Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo, na Serra. Trata-se...
Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

O médico Gustavo Peixoto é serrano. Foto: Divulgação

É da Serra o médico que realizou a primeira cirurgia bariátrica robótica do Estado. O Dr. Gustavo Peixoto é coordenador do Programa de Cirurgia Robótica da Rede Meridional e é referência no Estado quando o assunto é cirurgia bariátrica.

O médico fala sobre a chegada do robô que virou notícia esta semana entre os capixabas, após protagonizar as primeiras cirurgias robóticas, em um hospital de Cariacica, o Meridional.

Dr. gustavo Peixoto e sua equipe. Foto: Divulgação

“O Hospital Meridional, há alguns anos, desde 2015, começou a estudar a implantação da cirurgia robótica. No final de 2019 foi tomada a decisão, viabilizada a sala cirúrgica, assinamos o contrato para a compra do robô e este ano o robô começaria a funcionar no final de março ou começo de abril. Como veio a pandemia, o robô ficou sem condições de ser deslocado do exterior para o Brasil. Ele chegou ao Meridional em julho e nesta semana nós realizamos a primeira bariátrica robótica do Espírito Santo. Naquele dia realizamos 3 cirurgias, sendo duas delas revisionais e uma que foi a primeira no paciente. Os braços robóticos facilitam para uma cirurgia com mais precisão e mais segurança”.

Ele prosseguiu. “Fizemos também naquele dia uma cirurgia de parede abdominal, que foi muito bem [sucedida]. Na sexta-feira, a equipe liderada pelos médicos Leandro Leal e Claudio Borges fizeram duas cirurgias de câncer de próstata. Os pacientes estão muito bem, e os resultados do pós-operatório são melhores com a cirurgia robótica. Podemos dizer que a cirurgia robótica vai ser provavelmente o novo normal do Hospital Meridional”, explicou.

Segundo Peixoto, os planos de saúde não são obrigados a custear as cirurgias robóticas, por enquanto. “É uma cirurgia nova e ainda nao está no rol da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), não tem cobertura por planos de saúde. As operadoras não são obrigadas a custear o robô. Geralmente a operadora autoriza o procedimento, e o paciente arca com diferenças de custos”.

 

Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!