Mais uma anta atropelada em trecho da 101 que corta reserva

0
Animal precisou ser retirado por guindaste. Foto: Divulgação / Últimos Refúgios
Animal precisou ser retirado por guindaste. Foto: Divulgação / Últimos Refúgios

Mais uma anta foi atropelada no trecho da BR 101 que atravessa a Reserva Biológica de Sooretama, no município do norte capixaba que tem o mesmo nome da reserva. O acidente foi no último domingo (08). É o quarto animal do tipo, incluindo um bebê ainda na barriga da mãe, que morre dessa mesma foram naquele trecho da rodovia em menos de um ano.

A informação é da ONG capixaba Últimos Refúgios, que postou ontem à noite a informação em sua página no Facebook com grande repercussão. Até às 13h e 15 desta terça (10) a postagem já havia gerado 843 curtidas e 103 comentários, grande parte criticando o fato da rodovia não possuir telas de proteção nem faunodutos (túneis por baixo da pista para passagem de animais silvestres) em trechos que cortam áreas protegidas.

Caso da Reserva de Sooretama, maior área contínua de mata Atlântica do Espírito Santo. Segunda a publicação, existem cerca de 100 exemplares de anta naquela área de preservação.  No final de 2014, a espécie foi incluída pelo governo brasileiro na lista ameaçadas de extinção.

A anta é o maior mamífero terrestre da fauna nacional e sua gestação dura de 13 a 14 meses e só gera um filhote por vez. Segundo o site do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) a população do bicho na mata Atlântica deve cair 50% nos próximos 33 anos.

Frequência

Segundo o jornal Folha do Litoral, de Aracruz, uma pesquisa do professor Áureo Banhos, indica que cerca de 51 animais silvestres são atropelados por mês no trecho de 5,5 km que a rodovia corta a reserva. A BR 101 é administrada pela concessionária ECO 101 que têm sete praça de cobranças de pedágio no trecho de pouco mais de 400 km da rodovia entre a divisa do ES com o RJ e o extremo sul da Bahia.

Comentários