Serra, 21 de Maio de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Economia

Serra, 18 de Maio de 2018 às 10:36

Maio já foi melhor, mas ainda anima mercado de casamentos na Serra


Noiva se produz para o grande dia na loja Kazzar Noivas, em Laranjeiras. Foto: Fábio Barcelos

Clarice Poltronieri

Maio é considerado o mês das noivas e isso impulsiona o comércio e prestação de serviços relacionados a casamentos em cerca de 30%. Alianças, buquês, vestidos, ternos, cerimoniais, fotógrafos e buffets são alguns dos produtos e serviços cuja procura aumenta nesta época do ano, que já foi mais movimentada para alguns comerciantes.

Na floricultura Arte Flores, em Laranjeiras, a procura por buquês aumenta em 20%, mas já chegou a 100% antes da crise, segundo a gerente Rosane Alfredo Patrício. “No nosso negócio, o mês de maio é o que temos mais procura por buquês, mas há uns três anos aumenta cerca de 20% em relação aos outros meses. Antes chegava a dobrar a procura. Dezembro também tem sido um mês bem procurado por conta de férias e 13º salário”, relata.

A sócio-proprietária de Cerimonial Cristalis, em Morada de Laranjeiras, Letícia Ferrari Magri, também relata aumento na procura, mas sentiu o impacto da crise. “Fora da crise, o aumento chegava 50%. Neste ano chegou a uns 30%. As pessoas acham mais romântico por conta da tradição. Também por ser um mês mais fresco, com poucas chuvas e não compete com tantas outras festas, como no fim do ano. Percebo que ainda é um mês querido pela tradição, mas muitos deixam de se casar em maio por conta do aumento dos preços. Aqui mantemos o preço, mas costuma faltar disponibilidade”, revela.

Na Reny Joias, em Laranjeiras, a busca por alianças também aumenta. “Essa é a época em que mais vendemos alianças, cerca de 30% a mais que nos outros meses. E é sem dúvida o melhor mês na venda deste item”, aponta o funcionário Jorge Narboni.

Tradição abre espaço para outras datas

Apesar de ainda ser um dos meses onde aumenta a procura por elementos ligados ao casamento, alguns comerciantes percebem uma mudança na escolha das datas.

A sócio-proprietária da Kazzar Noivas, em Laranjeiras, Rízia de Oliveira Amaral sente o aumento na procura, mas diz que os negócios fechados são em outros meses. “A tradição aqui traz todo um clima, o que aumenta a procura em cerca de 30% em relação aos meses mais fracos. Mas não é o melhor mês para os negócios. Em questão de resultado, ele perde para os meses do final do ano, no período da primavera e verão, até porque tem 13º férias”, pondera.

A sócio- proprietária da Damm Fotografias, Juliana Damm, concorda que maio não é tão bom para casamentos. “Apesar de ser considerado o mês das noivas, a maioria opta por casar mais na época primavera/verão. Por conta do clima, há muito pedido de orçamento, mas os negócios mesmo são fechados em outros meses. Neste ano, por exemplo, tenho dois casamentos em maio e nove em setembro. Creio que esta tradição está se perdendo”, opina.




O que você acha ?

Você concorda com a redução da Área de Proteção Ambiental (APA) do Mestre Álvaro?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por