24.6 C
Serra
sábado, 26 de setembro de 2020

Lixo da Serra ajuda a gerar energia elétrica para a Grande Vitória

Leia também

Serra tem 500 mortes por Covid-19 e 15.635 casos confirmados da doença

Quinhentas pessoas morreram  na Serra em decorrência de complicações da Covid-19. A cidade que se encontra em risco baixo...

Carro pega fogo na BR 101 e deixa trânsito lento

  Um veículo pegou fogo em plena rodovia BR 101, próximo a loja C&C, em Carapina, na manhã deste sábado...

Voluntárias ajudam a mandar para reciclagem garrafas de cerveja descartadas por bares

Por um mês, as moradoras de Valparaíso Lílian Souto e Luzimar Santos se uniram a outros amigos voluntários para...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

A Usina Termelétrica a Biogás fica é da Marca Ambiental e fica localizada às margens da Rodovia do Contorno (BR 101). Foto: Divulgação.

O lixo doméstico recolhido pela caminhão nos bairros do município, está ajudando a gerar energia elétrica. O aterro para onde é destinado o lixo está operando desde março a Usina Termelétria a Biogás (UTE).

O projeto é da Marca Ambiental, empresa dona do aterro -que denomina Central de Tratamento de Resíduos – localizado às margens da Rodovia do Contorno (BR 101), em Cariacica, perto da divisa com a Serra.

Além do lixo das residências serranas, o aterro também recebe os rejeitos domiciliares de outras cidades do ES, dentre elas Vitória e Cariacica.

Segundo a gestora de comunicação da Marca Ambiental, Mirela Souto, a usina aproveita o gás metano (CH4) que resulta da decomposição da matéria orgânica jogada no lixo, como os restos de comida. O gás é queimado gerando energia elétrica e librando dióxido de carbono (CO2) para a atmosfera, substância considerada menos nociva em relação ao aquecimento global.

Mirela destaca que a energia gerada atualmente é de 3 Megawatts, o que dá para suprir demanda equivalente a 30 mil habitantes. A energia produzida está sendo vendida para diversos consumidores, dentre eles postos de combustíveis, padarias, restaurantes, laboratórios, concessionárias de automóveis e supermercados.

A gestora de comunicação da Marca informou ainda que até o ano que vem a UTE deve estar ampliar a produção para 5 Megawatts. A empresa não divulgou o quanto investiu no projeto. Mas ressaltou que durante as obras civis gerou cerca de 100 postos de trabalho. Atualmente cinco pessoas trabalham na operação da usina.

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Mais notícias

Carro pega fogo na BR 101 e deixa trânsito lento

  Um veículo pegou fogo em plena rodovia BR 101, próximo a loja C&C, em Carapina, na manhã deste sábado (26). Segundo informações de populares, o...

Voluntárias ajudam a mandar para reciclagem garrafas de cerveja descartadas por bares

Por um mês, as moradoras de Valparaíso Lílian Souto e Luzimar Santos se uniram a outros amigos voluntários para recolherem garrafas de cerveja descartadas...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!