22 C
Serra
sexta-feira, 10 de julho de 2020

Lenda do Mestre Álvaro e Mochuara contada em filme

Leia também

Com 365 moradores infectados, Feu Rosa já possui 18 mortes pela Covid-19

Mais de 360 moradores infectados e 18 mortes causadas pela Covid-19. Esses são os assombrosos números que fazem Feu...

Serra já possui 8.930 moradores infectados e 353 mortos pelo coronavírus

A Serra continua sendo a segunda cidade com mais moradores infectados e mortos pelo coronavírus em todo o Espírito...

Estado soma 467 casos de Covid-19 em instituições de idosos

Dados do último levantamento feito pelo Centro de Apoio Cível e Defesa da Cidadania (CACC) do Ministério Público do...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O pássaro de fogo. O longa metragem conta a lenda da história de amor entre a índia Jacira, que vira o  Mochuara, e o índio Guaraci, que se torna o Mestre Álvaro. Foto: Divulgação
O pássaro de fogo. O longa metragem conta a lenda da história de amor entre a índia Jacira, que vira o Mochuara, e o índio Guaraci, que se torna o Mestre Álvaro. Foto: Divulgação

Por Clarice Poltronieri

Na próxima terça (31) uma lenda serrana e cariaciquense estreia nos cinemas capixaba. É que será lançado o longa-metragem O Pássaro de Fogo, do diretor e roteirista Marcos Veronese, no Cine Metrópolis, na Universidade Federal do Espírito Santo, às 21h. A entrada é gratuita.

O filme faz alusão à lenda indígena que explica a formação do Mestre Álvaro, na Serra, e do Mochuara, em Cariacica, duas elevações de destaque da Grande Vitória, e foi produzido pela Lei de Incentivo Cultural de Cariacica, a João Bananeira.

Mas no longa nem só a lenda é mencionada. O pano de fundo da história trata as relações entre colonizadores e indígenas, incluindo diálogos embativos entre os defensores dos silvícolas (um filósofo e um pesquisador francês) e o senhor das terras.

As filmagens contaram com a presença do ator serrano Markus Konká, além de moradores da região e de 12 índios guaranis da aldeia Três Palmeiras, com filmagens também no local, à beira do rio Piraqueaçu. Houve também tomadas na Igreja Reis Magos, em Nova Almeida.

A lenda

Segundo a lenda, uma índia e um índio de tribos rivais se apaixonaram e para se encontrar, tinham a ajuda de um pássaro misterioso. Para viver seu amor, o jovem casal decide fugir, mas o pai da índia descobre e pede ao feiticeiro da tribo que lhes dê um castigo.

O feiticeiro transforma o casal em duas pedras enormes, uma de frente para a outra, destinando-os a se olharem eternamente sem poder se tocar. O índio Guaraci vira o Mestre Álvaro e a índia Jacira, o Mochuara.

Mas nas noites de São João, uma magia acontece: o pássaro misterioso se transforma em uma bola de fogo que vai de um monte a outro e permite o encontro invisível entre os dois amantes.

Confira o teaser do filme:

Comentários

Mais notícias

Serra já possui 8.930 moradores infectados e 353 mortos pelo coronavírus

A Serra continua sendo a segunda cidade com mais moradores infectados e mortos pelo coronavírus em todo o Espírito Santo. De acordo os últimos...

Estado soma 467 casos de Covid-19 em instituições de idosos

Dados do último levantamento feito pelo Centro de Apoio Cível e Defesa da Cidadania (CACC) do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES)...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!