26.8 C
Serra
terça-feira, 27 de outubro de 2020

Historicamente, para prefeito, eleitor serrano prefere candidatos mais jovens

Leia também

Rap solidário abre o mês da Consciência Negra neste domingo (1)

Junte solidariedade, música, artes plásticas, literatura, periferia e televisão: está formado o Rap Solidário! Realizado numa parceria entre as...

Detran alerta para site falso de leilão em nome do órgão

O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) alerta a população sobre a existência de um site falso...

Vacinação de cães e gatos continua neste final de semana em bairros da Serra

Neste sábado (31/10) e domingo (1/11), vai ter vacinação antirrábica de cães e gatos em bairros da Serra. O...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Vidigal é o pré-candidato com mais idade. Foto: divulgação.

Analisando o histórico dos prefeitos eleitos e reeleitos na Serra nos ultimos 44 anos, que somam 10 eleições, sendo duas de mandato estendido (seis anos, em 1976 que foi até 1982 e a de 1982, que foi até 1988), um dos quesitos para ser eleito tem sido estar abaixo dos 60 anos de idade.

A rotatividade à frente da Prefeitura nesse período foi baixa; nessas 10 eleições, apenas quatro nomes saíram vitoriosos nas urnas: José Maria Miguel Feu Rosa (1976 e 1988) João Baptista da Motta (1982 e 1992). Sérgio Vidigal (1996, 2000 e 2008) e Audifax Barcelos (2004, 2012 e 2016). Adalton Martinelli ocupou o cargo também, em virtude da morte de Feu Rosa, em junho de 1990. Ele era o vice.

‘Zé’ Maria, o ‘cabeça fria’, como era rotulado, ganhou a primeira eleição, em 1976, aos 37 anos; quando ganhou a segunda, em 1988, tinha 49. Ele nasceu em 1939.
João Baptista da Motta, o ‘pai do Transcol’, ganhou a primeira eleição para prefeito da Serra em 1982, aos 45 anos. Em 1992, aos 55, ganhou pela segunda vez. Tentou voltar ao cargo em 2004, aos 67 anos, mas perdeu. Motta foi deputado federal e senador e hoje está com 83 anos.

Na sequência veio Sérgio Vidigal, que nasceu em maio de 1957 e hoje está com 63 anos. Foi eleito prefeito pela primeira vez em 1996, aos 39 anos. Quatro anos depois, em 2000, aos 43 era reeleito e, em 2008, aos 51 era eleito pela terceira vez. Tentou se manter no cargo na eleição de 2012, aos 55 anos, mas perseu para Audifax. Quatro anos depois, em 2016, já com 59 anos, tentou novamente voltar ao cargo, mas foi rejeitado pela maioria dos eleitores.

Chega-se agora em Audifax Barcelos, que pisou na Prefeitura da Serra como secretário de Administração de Vidigal, em 1997.
Em 2004, aos 40 anos ganhava a sua primeira eleição de prefeito da Serra. Em 2012, aos 48, ganhava pela segunda vez a eleição de prefeito. E foi reconduzido aos cargo, na eleição de 2016, desta vez com 52 anos. Audifax é de maio de 1964 e está tem 56 anos.

Vidigal vai ter que suar muito a camisa para ganhar a eleição dessa geração nova que está chegando para disputar a eleição. Veja a idade de cada um dos pre-candidatos:
Dos nomes que estão sendo ventilados para prefeito, na eleição deste ano, Sérgio Vidigal (PDT) é o mais velho, com 63 anos completados em maio.

Vandinho Leite (PSDB) nasceu em março de 1978, está com 42 anos e no terceiro mandato de deputado estadual, tenta chegar à Prefeitura. Ele foi vereador em 2005, secretário de Estado de Esportes e também da Ciência e Tecnologia.

Aos 47 anos, Luciana Malini (Progressista) busca a cadeira de prefeito da Serra. Ela nasceu em 1973. Luciana foi secretária municipal de Políticas da Mulher.

Alexandre Xambinho (PL) tem 33 anos e é o mais novo candidato a prefeito da Serra nessa eleição. Ele é de março de 1987. Duas vezes eleito vereador e uma deputado estadual.

Gracimeri Gaviorno (PSC), delegada de carreira da Polícia Civil do Estado é de março de 1971 e aos 49 anos tentar chegar ao posto de prefeita. Essa é a primeira vez que participa como candidata de uma eleição.

Bruno Lamas (PSB) tem 43 anos já acumula muita bagagem política. Embalado pela mãe, Márcia Lamas, Bruno tem três mandatos de vereador, está no segundo mandato de deputado estadual e acumula ainda um ano à frente da Secretaria de Estado de Trabalho – Setades. É a sua primeira tentativa de chegar à Prefeitura da Serra.

Médico e professor da Universidade Federal do Espírito Santo- Ufes, Gustavo Peixoto (Pros), tem 47 anos. Essa será a sua primeira eleição majoritária e na Serra, berço político da família Peixoto. Ele somou quase 40 mil votos para deputado federal, em 2018.

Fábio Duarte abriu mão de disputar a reeleição de vereador e atendeu ao chamado do prefeito Audifax para ser o candidato do Rede à prefeito. Isso aos 43 anos. Ele é de abril de 1977.

Fernanda Souza, do PT, nasceu em 16 de novembro de 1980, tem portanto 40 anos. Ela deve ser confirmada para as eleições majoritárias pela legenda.

Vale ressaltar que os nomes apontados na reportagem estão na condição de pre-candidatos. O quadro final de candidaturas vai depender das convenções de cada partido e pode apresentar alterações.

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Mais notícias

Detran alerta para site falso de leilão em nome do órgão

O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) alerta a população sobre a existência de um site falso anunciando leilões eletrônicos on-line em...

Vacinação de cães e gatos continua neste final de semana em bairros da Serra

Neste sábado (31/10) e domingo (1/11), vai ter vacinação antirrábica de cães e gatos em bairros da Serra. O Dia D foi realizado no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!