Guerra de faixas

0

Está dando o que falar as faixas de agradecimento por obras e serviços prestados pelo prefeito Audifax Barcelos (Rede) em bairros da cidade. É que surgiram imagens nas redes sociais onde abaixo de cada faixa, aparece outra esculhambando a administração com frases do tipo “Obrigado uma ova! Obrigação não é favor”.  É o clima eleitoral de 2016 já dando as caras.

Discreto  

O sempre discreto vereador Pastor Ricardo (PRB) utilizou a Tribuna da Câmara da Serra para defender o projeto que prevê a implantação de um centro de referência à pessoa com deficiência física na Serra, apresentado na Câmara e aprovado nesta quarta-feira (16). O vereador indicou, inclusive, o local onde o centro poderia ser instalado, nas proximidades do Hospital Dório Silva.

Ô zika!   

Já o vereador oposicionista Aldair Xavier (PTB), fez requerimento verbal, aprovado no plenário, convidando o secretário municipal de Saúde (Sesa), Luiz Carlos Reblin, para comparecer às 17h, da próxima segunda (21), à Câmara para detalhar o que o orçamento municipal de 2016 prevê para combate ao zika vírus. “Não sabemos como a Secretaria de Saúde está trabalhando esta questão”, cutucou o vereador.

Extinção ao eucalipto

Por falar sobre Aldair, o vereador apresentou Projeto de Lei que proíbe o plantio de eucalipto na Serra, por entender que traz impactos negativos ao meio ambiente. O petebista menciona que a planta consome anualmente milhares de litros de água. “As plantações já existentes terão prazo de cinco anos para serem extintas”, explicou Aldair à coluna.

Moqueca com lama

A moqueca capixaba foi declarada patrimônio imaterial do Estado do Espírito Santo pela Lei Estadual 10.463/2015, promulgada pela Assembleia Legislativa e publicada no Diário do Poder Legislativo desta quinta-feira (17). A lei é uma iniciativa da deputada Luzia Toledo (PMDB). Fica a torcida da coluna para que os metais pesados na lama que matou o rio Doce e segue se espalhando no litoral capixaba não contamine os peixes do mar.

Lá vem o Aníbal

Tomou posse na tarde desta quinta-feira (17) a nova Mesa Diretora do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES), para o biênio 2016-2017, que tem como presidente o desembargador Aníbal de Rezende Lima. A cerimônia foi concorrida e contou com a presença do governador Paulo Hartung (PMDB), do presidente da Assembleia Legislativa, Theodorico Ferraço (DEM). Despede-se da Presidência o desembargador Sérgio Bizzotto. O novo presidente terá entre suas missões concretizar a transferência de parte do Fórum da Serra para Jardim Limoeiro, atendendo a uma demanda de juízes e servidores que atuam na sede e reclamam da distância e condições precárias do atual prédio.

Comentários