Grupo de guardas municipais não quer Porto na Sedes

0
Grupo de guardas municipais não quer Porto na Sedes
A possível nomeação de Porto para a Sedes causou reboliço no meio político. Foto: Fábio Barcelos/Arquivo TN

Desde o anúncio da exoneração do coronel Nylton Rodrigues do comando da Secretária de Defesa Social, a bolsa de apostas no mercado político está intensa. Um dos que despontam é o vereador Cabo Porto (PSB). O TEMPO NOVO registrou a cotação do parlamentar em matéria publicada na manhã de ontem (21).

De acordo com um agente da guarda municipal ouvida pelo jornal, mas que não quis ser identificado publicamente, haveria um expressivo apoio dentro da tropa em torno do nome de Porto. Após a publicação do conteúdo no site do jornal, um coletivo de guardas procurou a reportagem para refutar a fala do colega anteriormente ouvido.

Vale destacar ao leitor, que nenhum dos agentes envolvidos quis se identificar, uma vez que são servidores públicos e podem no futuro ter problemas políticos em decorrência de seus posicionamentos.

Segundo os agentes em contato com o TEMPO NOVO, o nome de Porto tem gerado resistência entre parte da tropa. Em texto encaminhado à reportagem, um dos agentes disse: “ao contrário do que foi dito na  matécabo portoria  publicada no dia 21 de maio,   pelo Jornal Tempo Novo, a Guarda Municipal da Serra não aclama pela chegada de Cabo Porto. As declarações do vereador não retratam a realidade. O parlamentar não é bem visto pelos agentes que não confirmam a veracidade das informações publicadas na matéria supracitada”, disse.

E completa: “Precisamos de um secretário que lute por nossas necessidades, de um líder que seja nossa voz junto ao Executivo. Cabo Porto não nos representa”.

O que diz o outro lado

A reportagem, claro, procurou Porto para se posicionar e dar-lhe o direito de resposta. O vereador se disse surpreso e afirmou que nos últimos dias tem recebido “muitas manifestações de apoio” de agentes e acredita “ser uma minoria barulhenta” motivados por “interesses políticos” contrários ao “bem esta da Serra”. Ele ressaltou sua militância em torno de benefícios para a categoria e finalizou dizendo que este debate “no momento é inócuo já que a decisão sobre sua nomeação é única e exclusivamente de responsabilidade do prefeito Audifax”.

Comentários