Governo quer economizar até R$200 mi e decreta cortes em várias áreas

0
Governo quer economizar até R0 mi e decreta cortes em várias áreas
Casagrande quer reduzir gastos exceto, na Saúde, Educação e Segurança. Foto: Hélio Filho/Secom

Com uma canetada o governador Renato Casagrande (PSB) espera economizar até R$ 200 milhões em gastos desnecessários. No primeiro dia do ano foi publicado no Diário Oficial um decreto de nº 4350-R estabelece medidas de contingenciamento e racionalização de gastos do Governo nos primeiros 120 dias do ano.

Entre as medidas foi estabelecida a meta de redução de 10% dos gastos de todas as secretarias, com exceção das pastas de Saúde, Segurança, Educação e Justiça. Até os celulares corporativos dos secretários, subsecretários e diretores de autarquia foram cortados. Eles terão que fazer uso de seus aparelhos pessoais. A expectativa é economizar entre R$ 150 a R$ 200 milhões.

Outras ações previstas no decreto suspende a contratação de consultorias para a prestação de serviços de qualquer natureza; a participação de servidores em cursos, congressos e seminários dentro e fora do Estado e até mesmo no exterior; bem como a suspensão da realização de eventos que envolvam a contratação de serviços de buffet, coffee break, locação de espaço, iluminação, sonorização, equipamentos de palcos e palanques, e demais despesas afins, exceto aqueles de representação institucional ou oficial do Governo, de responsabilidade ou autorizados pela Casa Civil da Governadoria.

A promessa é economizar também com gastos na locação de veículos, com concessão de diárias, despesas com telefonia fixa e móvel, energia elétrica, combustíveis, consumo de água e com a concessão de horas extras a servidores públicos. Também estão suspensas a abertura e a realização de concursos públicos.

Comentários