24.1 C
Serra
quarta-feira, 05 de agosto de 2020

Governo e Eco 101 fazem jogo de empurra sobre asfalto danificado

Leia também

Ao custo de R$ 40 milhões, construção da nova Rotatória do Ó é iniciada na Serra

Com um investimento de R$ 40 milhões, a construção da nova Rotatória do Ó foi iniciada nessa semana em...

Desenhar tem sido fuga para menino autista de 13 anos superar pandemia da Covid-19

A arte tem sido a fuga de um menino portador de autismo que mora na Serra para enfrentar a...

Após 14 meses, Ceturb segue sem prazo para consertar “teto” escorado no Terminal de Carapina

Já se passaram 14 meses que a Ceturb instalou uma estrutura de andaime para escorar uma viga do teto...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Trecho em frente ao polo industrial Piracema
Trecho em frente ao polo industrial Piracema

O asfalto da rodovia do Contorno (BR 101) no trecho que atravessa a Serra já está bastante danificado. Há muitas ondulações na pista e os primeiros buracos já começam a ‘dar as caras’. O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte(DNIT) diz que a responsabilidade da manutenção é da ECO 101, empresa que assumiu o trecho capixaba da rodovia em 2013. Já a concessionária argumenta que o Contorno de Vitória está fora do contrato de concessão.

Dentre os pontos críticos estão as vizinhanças dos polos industriais Jacuhy, Piracema e do condomínio Alphaville. Próximo ao TIMS, a situação também não é boa.

A assessoria de imprensa do DNIT culpou o excesso de peso nos veículos pela situação e admitiu que não existe fiscalização na região. “Quando os veículos freiam com a carga pesada ocorre o escorregamento da manta asfáltica. Além disso, o prazo de validade de um bom asfalto é de quatro anos, prazo que foi entregue a obra”, argumentou. A assessoria afirmou ainda que o trecho está sob a concessão da  ECO 101, que deveria estar fazendo a manutenção.

Já assessoria da ECO 101 retrucou que o trecho não faz parte da concessão e que não é sua responsabilidade a manutenção. A assessoria acrescentou que está dando atendimento mecânico e médico do trecho a pedido da Agência Nacional de Transportes Terrestres(ANTT).

A Eco 101 cobra pedágio, desde maio de 2014, em sete pontos ao longo de 458 km de BR 101 no ES. Um deles é em Chapada Grande, região rural da Serra.

 

Comentários

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Desenhar tem sido fuga para menino autista de 13 anos superar pandemia da Covid-19

A arte tem sido a fuga de um menino portador de autismo que mora na Serra para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. Guilherme...

Após 14 meses, Ceturb segue sem prazo para consertar “teto” escorado no Terminal de Carapina

Já se passaram 14 meses que a Ceturb instalou uma estrutura de andaime para escorar uma viga do teto do Terminal de Carapina, na...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!