17.7 C
Serra
terça-feira, 02 de junho de 2020

Frio para aquecer o varejo das roupas de inverno

Leia também

Casagrande anuncia novos leitos e não descarta medidas mais duras de distanciamento social

Na noite desta segunda-feira (1) o governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), anunciou que nas últimas horas o Governo abriu...

Obra emergencial para mar não derrubar poste gera polêmica em Manguinhos

Na última semana a Prefeitura da Serra teve que fazer uma contenção emergencial para que um poste não fosse...

Segue tensão com técnicos e auxiliares de enfermagem no Jayme Santos

Não bastasse a carga de ter o maior número de doentes por covid-19 no ES pois é a referência...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

 

Na loja taco em Laranjeiras a expectativa é que as vendas cresçam 10%. Foto: Joatan Alves

Clarice Poltronieri

Mesmo com a crise econômica, a chegada do inverno pode ser a oportunidade de aquecer as vendas no comércio de varejo, especialmente no setor de vestuários. Mas até o momento, os comerciantes não perceberam grande mudança no cenário.

A loja de roupas femininas Capitu, em Laranjeiras, espera que o movimento aumente a partir de julho. “Até o momento houve um pequeno aumento, mas não o que esperávamos. Em julho, quando o frio aumenta, o movimento é maior. No ano passado o movimento foi bom, pois esfriou mais que o normal”, relata a gerente Aline Gomes.

Quem também espera crescimento e talvez maior pela proximidade com o dia dos Pais são as lojas masculinas.

A loja Império do Homem, em Laranjeiras, ainda não vendeu tanto com relação ao mesmo período do ano passado, mas já enxerga no ano de 2017 uma melhora.  “Ano passado tivemos um crescimento de 10 a 15% no inverno, mas até o momento as vendas estão de 25 a 25% abaixo em relação ao mesmo período. Contudo, ao analisarmos as vendas desde o início do ano, tivemos 25% de aumento em comparação a 2016, o que nos deixa otimistas. Em julho deve aumentar o movimento”, explica o sócio proprietário, Wanderson Coelho.

Quem também percebeu que o movimento ainda não aumentou foi o gerente da Taco, em Laranjeiras, Walace de Lima Pimenta.

“Ano passado o inverno foi bom e esperamos que seja de novo, mas aqui no estado é difícil, pois depende do tempo esfriar. Até agora ainda não houve aumento, mas em geral o inverno traz um aumento de 10% nas vendas”, aponta.

 

Comentários

Mais notícias

Obra emergencial para mar não derrubar poste gera polêmica em Manguinhos

Na última semana a Prefeitura da Serra teve que fazer uma contenção emergencial para que um poste não fosse derrubado pelo mar, que está...

Segue tensão com técnicos e auxiliares de enfermagem no Jayme Santos

Não bastasse a carga de ter o maior número de doentes por covid-19 no ES pois é a referência hospitalar para enfrentar a pandemia,...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!