22.7 C
Serra
sexta-feira, 03 de julho de 2020

Fortes chuvas deixam 72 pessoas desalojadas no ES

Leia também

Viviane Miranda fará segunda live solidária no dia 12 de julho

A cantora Viviane Miranda, moradora de Feu Rosa, na Serra, fará sua segunda live solidária no próximo dia 12...

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do...

Serra ultrapassa oito mil casos confirmados de coronavírus e atinge 320 mortes

Seguindo na liderança de casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Na Serra, nenhuma pessoa ficou desabrigada até o final da manha desta quinta-feira (14). Foto: Internauta TN

Apesar de não ter causado grandes estragos na Serra, as fortes chuvas que estão caindo no Espírito Santo desde a madrugada da última quarta-feira (13), deixaram 72 pessoas desabrigadas em outras cidades capixabas. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil decretou, nesta quinta-feira (14), estado de alerta máximo no Espírito Santo.

Ainda segundo informações da Defesa Civil, os municípios de Domingo Martins (180 milímetros) e Santa Leopoldina (160,13 milímetros) foram os que mais registraram acumulados de chuva. Segundo o órgão, já são 72 pessoas desalojadas, nos municípios de Alegre (16), Cariacica (28), Vila Velha (11) e Vitória (17). Na Serra, não há desabrigados nem desalojados e choveu quase 112 milímetros.

Em Nova Carapina I, famílias tiveram suas residências invadidas pela água da chuva, que veio junto com o esgoto de um córrego poluído que corta a comunidade. Repleto de esgoto, o riacho transbordou por conta das fortes chuvas. De acordo com o líder comunitário do bairro, Daniel Peixeiro, a situação ficou mais precária na rua Intendente Câmara, onde a água invadiu a casa de moradores, deixando diversas famílias desabrigadas.

Na comunidade de José de Anchieta II, os moradores também tiveram que lidar com uma situação parecida. Um valão do bairro também transbordou e impediu que moradores saíssem de suas residências, principalmente durante a manhã de ontem (13). Segundo populares, uma travessia que fica próxima à rua Amazonas ficou tomada por uma água suja, escura e fedorenta. A região ainda foi afetada por um ‘apagão’ entre 4h e 8h de ontem.

A chuva também castigou os moradores de Planalto Serrano Bloco A. Um leitor do TEMPO NOVO informou que as águas podres de esgoto do córrego Dr. Robson, que é um dos mais poluídos da cidade, entrou em casas próximas ao curso d’água.Sem contar a preocupação com o deslizamento de encostas no bairro, principalmente nas avenidas Colatina e Bela Vista, onde a água invadiu a casa de sete famílias.

Alagamento na BR-101

Os motoristas sofreram para trafegar na BR-101 na manhã da última quarta-feira (13). A via ficou com dois pontos de alagamento na Serra (próximo ao supermercado EPA e à Casa do Adubo). O trânsito ficou interditado por quase toda a manhã e, depois, seguiu com bastante lentidão. A situação atrasou viagens do Transcol.

Comentários

Mais notícias

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do acompanhante), que alterou a lei...

Serra ultrapassa oito mil casos confirmados de coronavírus e atinge 320 mortes

Seguindo na liderança de casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de oito mil moradores infectados e...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!