25 C
Serra
quarta-feira, 02 de dezembro de 2020

Fábio Duarte: “A Serra não pode parar”

Leia também

Serra poderá ganhar mais uma vaga na Assembleia Legislativa

O resultado da eleição 2020 impactou na composição da Assembleia Legislativa. E com as mudanças a Serra pode alcançar...

Habilitações vencidas em 2020 terão um ano a mais de validade

Está em vigor, a partir de hoje (1º), a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que restabelece os prazos...

Matrículas abertas para novos alunos em creches da Serra

A pandemia causada pelo coronavírus fez com que todas as cidades brasileiras suspendessem as aulas presenciais. Mesmo assim, as...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

O vereador Fábio Duarte. Foto: Divulgação

Pré-candidato a prefeito da Serra, o vereador Fábio Duarte revela que aceitou o convite para disputar a próxima eleição porque, como morador da cidade, se sente no dever de trabalhar para que o desenvolvimento da Serra não sofra nenhuma paralisação em função das rivalidades políticas.

Ele explica seu ponto de vista: “Infelizmente na política é assim: o sujeito ganha a eleição e começa a detonar tudo que o prefeito anterior fez. As obras param e o eleito passa os dois primeiros anos desconstruindo o que já foi feito. Os que hoje fazem oposição do prefeito Audifax, vão continuar com a mesma atitude se forem eleitos e todos nós vamos perder.”

Nesta entrevista, o escolhido do prefeito para disputar a sua sucessão, fala do seu compromisso de manter o rítmo de obras e as parcerias bem sucedidas com os governos estadual e federal, bem como estabelecer uma boa relação com a bancada federal em Brasília, sob o argumento de que a união das forças políticas em torno de um único projeto vai ser bom pra todo mundo.

É possível falar em união das forças políticas num município que vai para esta eleição com pelo menos 5 candidaturas?

Eu penso que o momento em que estamos vivendo exige maturidade política de todos os nossos representantes políticos. Temos dois grandes desafios pela frente: crise econômica e pandemia. Se cada um sair atirando, o prejuízo será coletivo. Questionar o saldo da atual administração é no mínimo uma leviandade, nunca a Serra teve um desempenho tão bom.
Os indicadores econômicos e sociais são inquestionáveis.

Pode citar alguns desses indicadores?

Olha só, mesmo passando pela pior crise econômica da nossa história, a Serra é a cidade que mais investe em saúde no Espírito Santo.
Segundo a 26ª edição do Anuário Finanças dos Municípios Capixabas, a Prefeitura destinou R$ 285,7 milhões para a saúde, no ano passado, um aumento de 26,9%. Nunca em toda a história do município a saúde recebeu um volume tão grande de recursos. Lembrando que o maior hospital materno infantil do Estado é obra da atual administração, isso não é pouca coisa não, meu amigo. Na Educação, é a cidade que tem a maior rede de ensino do Estado, são 65 mil alunos em 140 escolas, sem falar nas 16 super creches que foram construídas.
É a cidade que mais investe na área social, além de ser pentacampeã em investimentos.

Muito já se falou no título de cidade mais transparente do Brasil. Como aconteceu?

Isso é muito importante, é um marco histórico, mostra como a gestão do prefeito Audifax trabalha com transparência e honestidade comprovada. Toda a movimentação do dinheiro público está na internet para quem quiser fiscalizar. O título de cidade mais transparente do Brasil é nacional, concedido pela CGU, a Controladoria Geral da União, esse prêmio é uma honra para o povo serrano. Para mim está claro: a Serra não pode parar, seria um crime interromper está escalada de crescimento.

Se você for eleito, a Prefeitura terá caixa para dar sequência a esse trabalho?

A minha formação é Administração de Empresa, assim como o prefeito Audifax. Eu gosto de números, sei da importância do ajuste fiscal e por nada desse mundo eu iria comprometê-lo, foi outra conquista importante dessa gestão. É necessário darmos continuidade aos investimentos. A Serra ocupou novamente, em 2019, o primeiro lugar no ranking de investimentos entre os 78 municípios capixabas, com R$ 213 milhões investidos, o que representa 14% da receita total do município. Assumo o compromisso de ampliar os investimentos em obras estruturantes e concluir as obras em andamento deixadas pelo prefeito Audifax. É necessário focar também nos serviços de saúde, educação, segurança e assistência social.
A população pode ficar tranquila, há recursos suficientes para dar sequência ao programa de obras vigente. Se a população me der a honra de ser o novo prefeito da Serra, asseguro que a cidade não vai parar. Eu não vou permitir que as brigas políticas interfiram na velocidade das obras e nas ações sociais. Todas as obras serão concluídas, as parcerias com os governos estadual e federal vão ser ampliadas.
Mágoas e rancores ficarão no passado. Uma coisa está clara pra mim: em time que está ganhando não se deve mexer. Você te um jeito peculiar de fazer política.

Pode falar mais a respeito disso?

Eu considero a política uma atividade nobre quando coloca o interesse público acima das colorações partidárias, quando trabalha para melhorar a vida das pessoas. Pra mim, maturidade política é respeitar as diferenças e a pluralidade de ideias, buscando sempre o entendimento. O diálogo é fundamental e ele precisa ser exercido à exaustão quando se trabalha com o foco no coletivo. Me considero um conciliador, até porque sou um homem de fé, um homem de igreja, não vejo adversários, vejo irmãos. Se há uma lição que a gente deve tirar dessa pandemia é o valor da cooperação. Mais do que nunca é preciso unir as nossas competências e esforços para o bem estar coletivo, uns ajudando os outros. Se soubermos substituir a disputa pela cooperação, as divergências pelo diálogo, o ódio pelo amor, teremos dado um passo importante na direção da maturidade política e da qualificação humana. A cidade quer a harmonia entre seus representantes políticos para continuar crescendo.

Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Audifômetro: faltam 30 dias para o fim do governo Audifax na Serra
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!