22.7 C
Serra
quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Extrema pobreza não

Leia também

Uma tonelada de ração para animais vítimas das chuvas no interior

Uma tonelada de ração será enviada para os animais dos municípios do interior do estado que foram atingidos pelas...

Erick Musso convoca deputados para aprovar pacote de ajuda para os atingidos pela chuvas

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Erick Musso (Republicanos), deve convocar o plenário extraordinariamente, na próxima segunda-feira (27), atendendo...

Pele Morena e congo encerram as atividades da Arena Procon hoje (22) em Jacaraípe

A Arena Procon Serra está se despedindo da praia de Jacaraípe nesta quarta-feira (22). Além das atividades que duram...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

O deputado licenciado e secretário estadual Bruno Lamas (PSB) prestou contas do primeiro semestre à frente da Secretária de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social. Aconteceu na Assembleia Legislativa na última quarta-feira (26). Magrinho, com 12kg a menos, desde que foi nomeado para a pasta, Bruno falou por quase 1 hora aos deputados e convidados. Ele frisou que o objetivo da Setades é vencer a extrema pobreza. “Nós temos 145 mil famílias vivendo nessa condição, com média de R$ 109 por pessoa”.

Onde o povo está

Além disso, ele defendeu as políticas de transferência de renda, como o Bolsa Família e o Bolsa Capixaba; disse, ainda, que vai focar em políticas públicas para a primeira infância (0-6 anos); projetos de saúde alimentar, agricultura familiar e segurança hídrica por meio da construção de cisternas. No campo do trabalho e emprego, ele citou a criação de um Fundo Estadual de Amparo ao Trabalhador, que vai estruturar os Sines e ajudar na capacitação e qualificação de mão de obra no ES. Ele também mencionou que, até o fim do ano, o Estado vai lançar um projeto para oferecer cursos profissionalizantes específicos para capixabas inclusos no Cadastro Único.

Paquera I

A discussão de um projeto de lei foi o pano de fundo para um encontro político inusitado na Serra. O prefeito Audifax Barcelos (Rede) se reuniu com um dos maiores críticos da sua gestão na Câmara Municipal, o vereador Ailton Rodrigues (PSC). O encontro aconteceu no Hotel Ibis, na última terça-feira (25), efoi testemunhado pelos secretários Jolhiomar Massariol e Pedro Firme. O projeto em questão é o PL 110, de autoria do parlamentar, que trata de alterações no código tributário e garante imunidade aos templos religiosos.

Paquera II

“O prefeito pediu que eu explicasse a proposição para os secretários e afirmou que iria orientar a base para votar o meu projeto. Ele se comprometeu a sancionar a lei. Meu encontro com ele é público, institucional. Temos que conversar sempre que for para o bem da cidade”, disse o vereador.

Do tempo da carroça

A Câmara da Serra será palco, no próximo dia 16, de mais uma audiência pública. O tema em debate, desta vez, será o futuro dos carroceiros na cidade. O proponente da audiência é o vereador Aécio Leite (PT). Vale lembrar que os oposicionistas (incluindo Aécio) derrubaram, recentemente, um PL de autoria do prefeito que proibia essa atividade no município, em consonância com uma Lei Estadual. No entanto, também previa indenização para carroceiros e encaminhamento para cursos profissionalizantes.

Cabresto frouxo no PMN

Ainda sobre o tema, curiosamente, a Lei Estadual citada acima é oriunda de um projeto da deputada Janete de Sá (PMN), que é (ou seria?) aliada da vereadora da Serra Cleusa Paixão (PMN). Entretanto, Cleusa votou contra o PL que proibia carroceiros no município.

Pague 23 e leve 20

Falando na Câmara, a Casa de Leis, que começou a atual legislatura com 23 vereadores, já pode pedir música no Fantástico. É quenessa semana o terceiro vereador foi afastado da função, mas vai continuar recebendo seu salário de R$ 9 mil/mês normalmente. Trata-se de Geraldinho Feu Rosa, afastado por acusação de rachid. Além dele, contabiliza-se Nacib Haddad (PDT), que foi afastado por conta de uma ação que o Ministério Público aponta fraude em licitação; e Neidia Maura (PSD), acusada de improbidade administrativa pelo MP, no período em que foi presidente da Câmara. Nessa brincadeira, o contribuinte paga R$ 27 mil por mês aos vereadores que não trabalham.

Comentários

Mais notícias

Erick Musso convoca deputados para aprovar pacote de ajuda para os atingidos pela chuvas

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Erick Musso (Republicanos), deve convocar o plenário extraordinariamente, na próxima segunda-feira (27), atendendo ao pedido do governador Renato...

Pele Morena e congo encerram as atividades da Arena Procon hoje (22) em Jacaraípe

A Arena Procon Serra está se despedindo da praia de Jacaraípe nesta quarta-feira (22). Além das atividades que duram o dia todo, vai ter...

Sede recebe palestras sobre história e ciclo folclórico da Serra

Acontecem nesta quarta-feira (22) às 18h no auditório da Câmara Municipal, duas palestras promovidas pela Associação Comercial e Empresarial da Serra Sede (Acess) ....

Festival de Doces com quindim gigante em Nova Almeida

O Festival de Doces que acontece no fim da próxima semana, na Praça dos Pescadores, em Nova Almeida tem a mão da ex-vereadora e...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem