Empreendedoras se unem e fazem feira em bairro

0
Empreendedoras se unem e fazem feira em bairro
As empreendedoras são do bairro Morada de Laranjeiras. Foto: Fábio Barcelos

Em Morada de Laranjeiras, um grupo de mulheres se juntou para driblar a crise e melhorar os negócios. São pequenas empreendedoras e artesãs moradoras do bairro que decidiram realizar uma feira para melhorar as vendas e proporcionar um dia de lazer.

A feira, batizada de “Erga-se Bem”, acontece neste sábado, das 13h às 18h, no Espaço Morada (após o campo society), e a entrada é gratuita. No local haverá pula-pula, pipoca e algodão doce com preço simbólico, além da venda de comes e bebes e produtos das empreendedoras. Também haverá sorteios de brindes.

Uma das organizadoras, Brenda Spairani, que élifecoach e analista comportamental, explica que a feira foi pensada para mulheres que precisam de espaço para divulgar e vender seus produtos.

“Há muito talento nas mulheres e espírito empreendedor, só falta uma rede de apoio consistente para se desenvolverem no seu negócio. Organizamos as mulheres e, com uma pequena taxa de contribuição de R$40, conseguimos o espaço.Teremos 23 expositoras com produtos de perfumaria, artesanatos, alimentação, moda infantil e adulto, moda praia e outros”, relata.

A empresária e coordenadora de Recursos Humanos, Káritas Pimenta, diz que além de acesso a novos clientes, a feira vai proporcionar rodada de negócios.“Algumas possuem a renda exclusivamente dos itens que são produzidos por elas. Um diferencial que vamos fazer é que haverá uma rodada de negócios entre as expositoras antes do evento, com o objetivo de interação e de se criar vínculos de relacionamento e apresentar seu trabalho.Geralmente, a mulher empreendedora é aquela mãe que abriu mão do mercado de trabalho para cuidar da família, ou que perdeu o emprego e precisou recomeçar”, explica.

Ela já vislumbra as próximas edições. “A ideia é que aconteça a cada 45 dias. Nas próximas, vamos arrecadar alimentos na entrada para quem for visitar e, depois, doaremos a alguma instituição de caridade”, projeta.

Comentários