Em meio ao esgoto, atletas sofrem para praticar esporte em Manguinhos

0
Em meio ao esgoto, atletas sofrem para praticar esporte em Manguinhos
Água imunda do Laripe cai diretamente no mar de Manguinhos. Foto: Reprodução vídeo

Um problema antigo está atrapalhando e muito os atletas que utilizam a praia de Manguinhos para praticar esportes aquáticos todos os dias. Trata-se da água imunda que vem do córrego Laripe e cai diretamente no mar do balneário. O manancial recebe esgoto dos bairros Feu Rosa, Ourimar e Vila Nova de Colares, o que deixa suas águas com um forte odor e com uma coloração escura.

Além de receber muitos turistas e famílias da Serra, a praia de Manguinhos também é utilizada por surfistas e outros atletas que praticam esporte no mar do balneário. Um deles é Bruno Macedo. Ele entrou em contato com o TEMPO NOVO pedindo ajuda para denunciar a situação que dura mais de duas décadas.

De acordo com Bruno, ele e outras pessoas do grupo de ‘Nadadores de Manguinhos’, utilizam a praia toda manhã para praticar atividade física e ter uma vida mais saudável. “Meu apelo é por ser amante da natureza, minha vida sempre esteve relacionada ao mar local onde renovo minhas energias pra rotina. Estamos enfrentando um grave problema, que está nos prejudicando há algum tempo: o esgoto a céu aberto que é jogado no mar (na cara dura) e ninguém resolve essa situação”, denuncia o nadador.

Em meio ao esgoto, atletas sofrem para praticar esporte em Manguinhos
Grupo de Nadadores de Manguinhos estão revoltados com a situação. Eles utilizam o balneário diariamente. Foto: Divulgação

Ainda segundo Bruno, outra preocupação é com a vida marinha do balneário. “Ali é um berço da vida marinha com muitos golfinhos tartarugas, polvo e moreias. Precisamos urgentemente que isso seja resolvido. Sou surfista, nadador, remador e guarda vida. Eu necessito do mar pra viver. Fico muito triste, já que nossas praias estão sendo covardemente destruídas pela sociedade. Isso tem que mudar rapidamente. O amor que tenho pela natureza e pelo mar é inexplicável”, relata o atleta que está indignado com a situação.

“Indignação é a palavra que me descreve ao ver aquilo”

Sabrina Bonfim de Souza também está revoltada com a quantidade de esgoto que é jogada dentro da praia de Manguinhos, através do Laripe. “Indignação é a palavra que me descreve ao ver aquilo. Morei lá por 22 anos, tive que me mudar em novembro do ano passado, mais nado lá todas as manhãs, praticamente, junto com Bruno e o pessoal do grupo. Surfo lá também e trabalhei o verão passado como guarda-vida”, explica.

O presidente da presidente da Associação de Moradores de Manguinhos, Guilherme Lima, também denuncia o problema. “O córrego sofreu um odor muito forte e a coloração na água indica que é esgoto. Esse problema ocorre há décadas. Percebemos que 90% do esgoto lançado nesse córrego vêm de moradores ribeirinhos de Vila Nova de Colares e Feu Rosa. Fizemos até manifestações pra Ambiental Serra resolver a questão, mas nada é feito”, disse.

Ambiental Serra não se pronuncia sobre problema

O TEMPO NOVO acionou a Ambiental Serra, que é parceira privada da Cesan, mas a empresa não se pronunciou sobre o assunto. Apesar disso, a concessionária já chegou a dizer para a reportagem que não saberia informar se a água preta do córrego seria esgoto. No dia 8 de junho, por meio da assessoria de imprensa da Cesan, a Ambiental Serra disse que coletou uma análise laboratorial e o resultado sairia num prazo de 15 dias.

Mesmo após o prazo, a empresa não divulgou para o TEMPO NOVO, qual foi o resultado do teste. No site da Prefeitura da Serra, o ponto denunciado pelo morador é citado como interditado desde o ano passado.

Prefeitura vai multar morador que não estiver ligado a rede de esgoto

A Prefeitura da Serra foi acionada pela reportagem e por meio de nota disse que está intensificando as ações de fiscalização no local para punir com multa quem não estiver ligado à rede de esgoto. “Cabe ressaltar que a Fiscalização Ambiental atua continuamente no combate ao lançamento irregular de efluentes in natura nos recursos hídricos, bem como à destinação de resíduos sólidos e ocupações irregulares em suas margens”, disse na nota. 

Ainda de acordo com o Município, a Serra tem uma Parceria Público Privada (PPP) com a Cesan, visando a ampliação da cobertura dos serviços de esgotamento sanitário. “Atualmente, a Serra dispõe de uma cobertura da rede de tratamento de esgoto de cerca de 85%”, garantiu. 

Veja vídeo do problema: 

O morador, Fábio Machado, gravou um vídeo onde relata toda sua indignação com a situação. Ele cobra as autoridades e pede que seja apresentada alguma solução para o problema: Assista:

 

Comentários