25.6 C
Serra
sábado, 22 de fevereiro de 2020

Em dois anos câmeras de ativistas flagram 12 animais silvestres no Mestre Álvaro

Leia também

Artigo de opinião TN | Morte de Cabo Porto e família é uma tragédia para a Serra

A morte do vereador Cabo Porto, em um acidente de trânsito no interior do estado, mexeu muito com a...

Cabo Porto, esposa e filho morrem em acidente no interior do Estado

O vereador da Serra, Cabo Porto, morreu na tarde deste sábado (22) num acidente na rodovia BR 101, na...

PRÉ-CONVENÇÃO NO SISTEMA ELEITORAL BRASILEIRO

A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 prevê que a filiação a partido político é uma condição...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

 

O primeiro clique do tamanduá feito pela câmera trap instalada no monte, foi feita em outubro. Foto: Guardiões do Mestre

Há dois anos um grupo de ativistas da Serra monitora a fauna existente na Área de Proteção Ambiental (Apa) do Mestre Álvaro e não é pouca coisa. As câmeras traps instaladas em locais estratégicos da montanha, já flagraram doze espécies de animais silvestres, alguns em situação de risco de extinção. Os ambientalistas também já registraram 240 espécies de aves, só que estes flagras foram feitos com a câmera na mão.

Entre os animais clicados pelas câmeras estão gambá, jacupemba, paca, mão pelada, lagarto teiú, gato mourisco, cachorro-do-mato, caburé, tamanduá de colete, tatu galinha, juriti pupu e até jaguatirica.

Essas são algumas das  espécies que habitam o Mestre Álvaro, que tem 2.389 hectares de área e 833 metros de altitude no ponto mais elevado.

Do Guardiões do Mestre, Junior Nass é um dos responsáveis pela captura das imagens. “As últimas fotos retiradas das câmeras são de outubro e setembro. Veio o juriti, o teiu, a jacupemba que são comuns no Mestre Álvaro. Mas vimos também o tamanduá, que sabíamos que eles rondam e habitam por ali, mas as câmeras ainda não haviam pego imagem dele. Ficamos felizes em ver o animal em sintonia com a natureza e bem”, destaca Nass.

Segundo ele, a ideia é fazer o monitoramento e aumentar o  número de câmeras instaladas no morro. “Cachorro do mato já foi registrado bastante vezes, agora a jaguatirica, o mourisco, o tamanduá e a paca vimos um registro apenas. Mas com estes sabemos que eles estão passando por ali e se passarem novamente significa que eles estão rodando ali com frequência”, conta Junior.

O ambientalista disse ainda que o Guardiões quer instalar várias câmeras na montanha. “Queríamos instalar dez. Mas é tudo muito difícil, fazemos sem ajuda do poder público, tudo que compramos é com o dinheiro pago por turistas que sobem o Mestre com a gente nos guiamentos monitorados. Temos hoje, três traps, mas quando fomos pegar os cartões de memória e renovar as pilhas, vimos que duas deram defeito e vamos tentar recuperar. O ideal seria ter essas dez espalhadas, os flagras com certeza seriam muito maiores e interessantes”.

Quem quiser ajudar os Guardiões doando qualquer valor para custear a compra deste tipo de equipamento, pode doar por meio da conta Caixa Econômica Federal – Conta poupança: 10992-0 – Ag: 1208 – Op: 013 – Nome: Ricardo Monteiro ou pelo Banco Sicoob – Ag: 3007 – C/c: 917187-1 – CNPJ: 32.349.434/0001-98 – Ricardo Monteiro.

Palestras educativas

Além do monitoramento por meio das câmeras traps, o Guardiões do Mestre também fazem subidas com guiamento profissional até o topo do Mestre Álvaro por diversas trilhas e também para a pedra Três Marias, que compõem a Área de Preservação Ambiental (Apa) do Mestre Álvaro.

O grupo também promove palestras ambientais educativas em escolas e de forma gratuita. O agendamento pode ser feito pelo telefone 27 99631-2337.

Confira algumas imagens ➡ outras imagens podem ser conferidas no ➡ Instagram do grupo:

 

Comentários

Mais notícias

Cabo Porto, esposa e filho morrem em acidente no interior do Estado

O vereador da Serra, Cabo Porto, morreu na tarde deste sábado (22) num acidente na rodovia BR 101, na zona rural, de Linhares. O...

PRÉ-CONVENÇÃO NO SISTEMA ELEITORAL BRASILEIRO

A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 prevê que a filiação a partido político é uma condição de elegibilidade. Isso quer dizer...

Justiça determina retorno de Geraldinho Feu Rosa à Câmara da Serra

Mais uma reviravolta na Câmara da Serra. Por meio de liminar, o Tribunal de Justiça do Espírito Santo determinou o retorno do vereador afastado...

Serra empata com São Mateus e volta a jogar com o Rio Branco VN depois do Carnaval

O Serra empatou na noite de ontem (20), no Robertão, na Serra Sede diante do São Mateus, em 1x1. Com o resultado, o tricolor...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem