20.8 C
Serra
sexta-feira, 10 de abril de 2020

Eleições 2020: o PT da Serra entre o ataque dos inimigos e a indefinição estratégica!

Leia também

Império de Fátima vai doar cestas básicas para circos e máscaras para unidades de saúde da Serra

A escola de samba Império de Fátima se mobilizou para ajudar famílias carentes e artistas circenses da Serra. A agremiação...

Três secretários de Audifax devem disputar as eleições municipais em outubro

  A Prefeitura da Serra confirmou a desincompatibilização dos secretários Igor Elson B. de Almeida e Elcimara Rangel dos cargos de...

Número de casos confirmados da Covid-19 sobe para 300 no Espírito Santo

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Espírito Santo aumentou. De acordo com a última atualização divulgada...
Ronaldo Cassundéhttps://www.portaltemponovo.com.br
O publicitário e consultor político, Ronaldo Cassundé é autor da coluna 'Falação!'.

Ronaldo Cassundé é o autor da coluna Falação.

Falar em Partido dos Trabalhadores tornou-se motivo de polêmica nos últimos anos. Nas redes sociais, as postagens da imprensa cujos títulos citam a agremiação do ex-presidente Lula logo suscitam divergências ferozes.
Na Serra, quando o assunto é a eleição de 2020, os inimigos do PT falam como se a sigla fosse “carta fora do baralho” na sucessão. A agremiação não teria qualquer capacidade de interferência nos rumos da política local.
Esta narrativa de “terra arrasada” ganhou força após o resultado das Eleições de 2018, na esteira do fenômeno eleitoral cristalizado com a vitória do Presidente Jair Bolsonaro.
Ocorre que uma análise mais cuidadosa mostra a realidade bem menos catastrófica na cidade da Serra do que o “antipetismo” costuma irradiar.
Visto que, no segundo turno da última eleição presidencial, Fernando Haddad alcançou expressivos 41,72% dos votos do município.
Nada menos do que de 98.707 eleitores serranos optaram por digitar o emblemático número 13 na urna eletrônica. Esse enorme contingente de cidadãos buscava reconduzir um petista à Presidência da República.
O núcleo duro “bolsonarista” sabe que os ideais petistas seguem vivos em milhares de corações e mentes. Por isso, a ordem é não baixar a guarda e sustentar o fogo constante!
Contraditoriamente, a própria direção do PT da Serra parece intimidada frente ao barulho dos inimigos. Assombrado pelo estigma da rejeição, o Partido segue encolhido no cenário pré-eleitoral.
Já estamos na reta final de 2019 e a preparação estratégica em torno da disputa pela Prefeitura da Serra parece não ter avançado em nada nos últimos meses.
O tom segue genérico e vacilante!
Digo isso porque tomei o cuidado de reler as últimas matérias do Tempo Novo nas quais lideranças do Partido foram convidadas a falar sobre a sucessão municipal de 2020.
As respostas sempre são evasivas ou confusas. Fala-se em construção de candidatura própria. Que segundo as últimas declarações, seria reforçada pelo fato do ex-presidente Lula ter sido libertado.
Mas será que, no contexto da história do PT da Serra, isso realmente faz muita diferença?
Não podemos esquecer que o Partido dos Trabalhadores abriu mão da candidatura própria em nossa cidade nos pleitos de 2004, 2008 e 2012… Quando o Partido ocupava a Presidência da República com Lula e Dilma, respectivamente.
Tudo bem que seja possível fazer diferente agora! Afinal, como foi dito antes, há tecido social suficiente para uma empreitada eleitoral petista na cidade.
Sendo óbvio que a presença do ex-presidente Lula no palanque turbinaria o projeto.
Ocorre que ninguém se lança com seriedade numa jornada desta envergadura “da noite para o dia”. É preciso planejamento estratégico, unidade de ação e determinação diária na execução das tarefas!
Nesse sentido, as declarações dos petistas serranos à imprensa trazem mais dúvidas do que esclarecimentos:
Quem, de fato, é o pré-candidato a prefeito do PT da Serra? Quais movimentos concretos têm sido feitos para viabilizar a candidatura? Qual o arco de alianças? Como está a construção da chapa de vereadores? Existe um plano de mobilização junto à sociedade civil organizada?
A falta de respostas para tais perguntas acaba por sinalizar que, no fundo, o PT da Serra caminha a passos largos para o velho dilema: Vidigal x Audifax.
É como diz a velha máxima da política: “quem não tem estratégia acaba usado pela estratégia de alguém!”

BURBURINHO
– Através de postagens nas redes sociais, o coordenador estadual do MBL, Darcy Júnior, demonstrou indignação com o fim da prisão em segunda instância. Ele é morador da Serra e levanta a bandeira do empreendedorismo.
– O fim de ano está chegando e as movimentações da sucessão serrana seguem a todo vapor. A pré-candidatura do deputado estadual Torino Marques é a “cunha” que o PSL precisa para impor seu tamanho na mesa de negociação.
– Foi-se o tempo em que o todo poderoso Sérgio Vidigal era candidato praticamente sozinho à Prefeitura da Serra. Em 2020, o ex-prefeito terá, no mínimo, três adversários de peso, que podem se juntar contra ele no segundo turno.

Comentários

Mais notícias

Três secretários de Audifax devem disputar as eleições municipais em outubro

  A Prefeitura da Serra confirmou a desincompatibilização dos secretários Igor Elson B. de Almeida e Elcimara Rangel dos cargos de secretário de Serviços e de...

Número de casos confirmados da Covid-19 sobe para 300 no Espírito Santo

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Espírito Santo aumentou. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da...

Serra tem 11 novos casos de coronavírus e registra 64 pacientes contaminados

Em 24 horas, a Serra teve um aumento significativo no número de casos confirmados do novo coronavírus. De acordo com a última atualização divulgada pela...

Novos partidos alteram o tabuleiro no plenário da Câmara da Serra

Os sem-partido Os vereadores passaram um perrengue nos últimos dias do prazo para filiação partidária para quem tem mandato, 3 de abril. Após o corre-corre,...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem