15.8 C
Serra
sexta-feira, 29 de Maio de 2020

Destino de emendas reforça tensão entre Vidigal e Audifax

Leia também

Indústria cobra e Estado diz que está liberando crédito para empresas

Nesta quinta-feira (28) a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) divulgou carta aberta em que cobra o governo...

Queima de pneus todos os dias incomoda moradores de bairro da Serra

Na região de Feu Rosa e uma parte de Portal de Jacaraípe a reclamação é a fumaça gerada pela...

Covid-19 também provoca epidemia de desemprego na Serra

Locomotiva econômica e município de maior população do ES, a Serra é a cidade com mais demissões nesta pandemia...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

 

Vidigal critica mudanças na destinação das suas emendas e prefeitura argumenta que valor é pequeno para construção de unidades básicas de saúde. Foto: Divulgação PDT/PMS Jansen Lube

Conceição Nascimento

A rixa entre o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede) e o ex-prefeito, atual deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) parece longe do fim. Desta vez, a discórdia se concentra nas emendas parlamentares destinadas pelo deputado para a construção de unidades de saúde nos bairros Jardim Bela Vista, Cidade Pomar e Balneário Carapebus.

Vidigal argumenta que destina a emendas para um fim e a prefeitura transfigura para outro. Já a assessoria do prefeito afirma que os valores das emendas são inferiores para o tipo de unidade de saúde em questão.

“É a terceira vez que fazem isso, só que desta vez eu havia carimbado. A UBS para Estratégia da Família tem custo menor, já que estes bairros têm regionais próximas. Se quisesse uma unidade maior era só solicitar e eu faria a emenda com valor maior. Ele (Audifax) tentou modificar e me enviaram o ofício, com os argumentos. O primeiro argumento é o valor, o que não tem nada a ver; segundo, informando que Cidade Pomar vai ser atendido em Porto Canoa, o que não tem a mínima condição. Isso é falta de vontade política para sustentar o argumento de que tanto eu como Sueli não enviamos emendas para a Serra” disse Vidigal. 

Procurada, a assessoria do prefeito informou que o valor indicado para cada uma das emendas, R$ 750 mil, é inferior ao estabelecido pelo Ministério da Saúde para a Região Sudeste, que é de R$ 1,7 milhão, o que inviabilizaria sua aprovação pelo próprio Ministério.

“Além disso, o ex-prefeito Sérgio Vidigal contratou durante sua última gestão à frente da Prefeitura (2009 a 2012) empreiteiras para a construção de várias unidades de saúde com valores que variavam entre R$ 1.7 milhão e R$ 2.9 milhões cada. Ou seja: mais que o dobro do valor destinado pelo parlamentar via emenda para a atual administração executar. Diante disso, os valores foram reprogramados para a própria rede de saúde através de aquisição de equipamentos e veículos que irão facilitar a gestão da saúde municipal”, informou a nota da assessoria.  

 

Comentários

Mais notícias

Queima de pneus todos os dias incomoda moradores de bairro da Serra

Na região de Feu Rosa e uma parte de Portal de Jacaraípe a reclamação é a fumaça gerada pela insistente queima de pneus que...

Covid-19 também provoca epidemia de desemprego na Serra

Locomotiva econômica e município de maior população do ES, a Serra é a cidade com mais demissões nesta pandemia de coronavírus. Em abril, 5.605...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!