24.1 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Deputados dizem que estão sendo grampeados

Leia também

Prefeitura da Serra fecha hotel para cuidar de idosos com covid-19

Mais uma ação de combate ao novo coronavírus. A Prefeitura da Serra, por meio da Secretaria Municipal de Assistência...

Auxiliares e técnicos de enfermagem do Jayme Santos decidem entrar em greve a partir da terça-feira

Auxiliares e Técnicos em Enfermagem dos Hospitais Jayme Santos Neves, em Morada de Laranjeiras, na Serra, quedque é referência...

Cesan vai ter que devolver tarifa de esgoto cobrada indevidamente, diz líder comunitário

A Cesan vai devolver tarifas de esgoto cobradas indevidamente de moradores de Balneários Carapebus. É o que afirma o...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

3169
No mês passado, Euclério Sampaio (PDT) utilizou a Tribuna da Casa para falar sobre escutas ilegais nos celulares dos deputados Theodorico Ferraço (DEM) e Marcelo Santos (PMDB). Foto: Divulgação

A partir de denúncias de que parlamentares estaduais estariam sendo vítimas de grampos telefônicos ilegais por parte de policiais civis, o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) apresentou um projeto de lei na quarta-feira (21) na Assembleia Legislativa, que obriga a realização de auditorias trimestrais nos aparelhos utilizados pela segurança pública do Estado para escutas telefônicas. Mas, a Comissão de Constituição e Justiça alertou para a inconstitucionalidade da matéria. O deputado, então, vai apresentar sua defesa sobre o projeto.

Enivaldo justifica que “os equipamentos utilizados para a escuta telefônica pelas forças de segurança do ES estão sem controle. O resultado é um festival de interceptações telefônicas sem autorização judicial”.

No mês passado, Euclério Sampaio (PDT) utilizou a Tribuna da Casa para falar sobre escutas ilegais nos celulares dos deputados Theodorico Ferraço (DEM) e Marcelo Santos (PMDB). As informações teriam sido passadas à Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa (Ales), presidida pelo pedetista.

Sobre o assunto, a assessoria da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) informou que os órgãos que realizam escutas mediante autorização judicial são as Polícias Civil, Militar e o Ministério Público. As escutas fazem parte de procedimentos legais e são realizadas somente mediante autorização do Poder Judiciário, que é o órgão responsável pela auditoria do sistema.

A reportagem tentou entrar em contato com o líder do governo Gildevan Fernandes, mas até o fechamento desta edição não foi possível o contato.

 

Comentários

Mais notícias

Auxiliares e técnicos de enfermagem do Jayme Santos decidem entrar em greve a partir da terça-feira

Auxiliares e Técnicos em Enfermagem dos Hospitais Jayme Santos Neves, em Morada de Laranjeiras, na Serra, quedque é referência no tratamento da Covid-19 no...

Cesan vai ter que devolver tarifa de esgoto cobrada indevidamente, diz líder comunitário

A Cesan vai devolver tarifas de esgoto cobradas indevidamente de moradores de Balneários Carapebus. É o que afirma o líder comunitário local, Anderson Muniz....

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!