21.3 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Deputados de olho no bate boca entre Eco 101 e Ibama

Leia também

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Praça do pedágio na Serra. Concessionária disse que já pediu licença ambiental para duplicação de BR, mas Ibama nega. Foto: Arquivo TN
Praça do pedágio na Serra. Concessionária disse que já pediu licença ambiental para duplicação de BR, mas Ibama nega. Foto: Arquivo TN

Deputados estaduais estão de olho na Eco 101, concessionária responsável pela BR 101 no ES. É que a empresa e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) não se entendem sobre licenças ambientais para obras de duplicação da rodovia.

Quem aponta a divergência é a Comissão Especial da Assembleia Legislativa (Ales), criada para fiscalizar e acompanhar as obras de duplicação do trecho capixaba da BR 101.

No início de julho, a Comissão esteve em Brasília em uma reunião com o Ibama para cobrar agilidade do órgão na liberação de licenças ambientais para a Eco 101 poder iniciar as obras no trecho Norte da BR101, que vai de Mucuri, na Bahia, até o município da Serra. Mas o Ibama informou que não recebeu nenhum pedido de licenciamento para as obras neste trecho.

Já a Eco101 disse que o processo de licenciamento do trecho Norte foi iniciado em abril de 2014, contrariando a informação do Ibama. Diante da divergência, o colegiado solicitou cópia dos documentos referentes às licenças. O presidente da comissão, deputado Erick Musso (PP) declarou que se não houver coerência nas informações, o caso será encaminhado ao Ministério Público Federal.

Disse também que o resultado dos trabalhos será apresentado em Audiência Pública.  Além de Erick, a comissão é composta por Freitas (PSB) e Eliana Dadalto (PTC). Os suplentes são Cacau Lorenzoni (PP) e Bruno Lamas (PSB). As informações são do site da Assembleia Legislativa.

A ECO 101 tem sete praças de cobrança de pedágio em funcionamento desde maio de 2014 em 458 km de rodovia entre a divisa do ES com o RJ e o extremo sul da Bahia (Pedro Canário, São Mateus, João Neiva/Ibiraçu, Serra, Guarapari, Rio Novo do Sul e Mimoso do Sul). Na Serra, o pedágio fica em Chapada Grande e o valor para carros pequenos é de R$ 4.

Comentários

Mais notícias

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente do coronavírus. Isso porque já...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!