22.5 C
Serra
quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Deputados no Dório Silva

Leia também

Terceirizados da Vale fazem protesto e bloqueiam entrada da empresa em Carapina

Funcionários de empresas terceirizadas estão bloqueando a portaria da Vale, em Carapina, na manhã desta quarta-feira (12). A manifestação...

Com mais quatro moradores mortos em 24h, Serra já possui 450 óbitos por Covid-19

Após registrar uma diminuição no número de mortes diárias causadas pela Covid-19, a Serra teve um novo aumento: seis...

Quer emprego? Empresas abrem 140 vagas de trabalho nesta quarta na Serra

Quem está procurando uma oportunidade de trabalho deve ficar atento. Isso porque várias empresas abriram vagas de emprego nesta...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Deputados estaduais foram ao Dório Silva na última sexta-feira (12). Foto: Reprodução de vídeo/Facebook

É direito e prerrogativa de deputados estaduais fiscalizarem o governo. Portanto, não seria nada anormal a inspeção que cinco parlamentares capixabas fizeram na última sexta-feira (12) ao Hospital Dório Silva, na Serra.

Ocorre que a ação aconteceu um dia depois do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incentivar que pessoas invadam hospitais e filmem leitos para comprovarem suposto superdimensionamento da pandemia da covid-19. A fala de Bolsonaro é, no mínimo, melindrosa à saúde pública.

Logo, pegou mal a incursão de Lorenzo Pasolini (Republicanos), Torino Marques (PSL), Danilo Bahiense (PSL), Carlos Von (Avante) e Vandinho Leite (PSDB) no hospital em Laranjeiras.

Ainda que os parlamentares defendam a narrativa de que já haviam programado a vistoria há uma semana para verificar denúncias de supostos problemas no funcionamento da unidade, que está praticamente voltada para o tratamento de pacientes como o novo coronavírus, fica difícil dissociar a ação dos parlamentares do conselho dado por Bolsonaro.

Aliás, os cinco deputados fazem oposição ao governo de Renato Casagrande (PSB) e tem adotado a retórica bolsonarista. O que não seria nenhum problema se o presidente não insistisse em atacar sistematicamente o estado democrático de direito e ter uma condução desastrosa na pior crise de saúde da humanidade em um século, se portando como negacionista, deixando o Ministério da Saúde sem coordenação e trabalhando para minar governadores.

Durante a inspeção, os deputados não encontraram leitos vazios. Ao contrário, estavam lotados de doentes pela covid-19. Os deputados denunciaram que a unidade já não recebe pacientes com outros problemas de saúde, que falta EPI para funcionários, que falta medicamento para sedação e que até um lixão se formou no hospital. Se procederem os problemas, precisam ser corrigidos para ontem.

Mas a legitimidade do trabalho dos deputados é questionável na forma e pela conjuntura. É que pode servir de mau exemplo para outras pessoas que tenham a intenção de entrar, autorizadas ou não, em hospitais para filmar leitos, profissionais de saúde e pacientes.

Desses mesmos deputados, não vieram críticas à condução errática do Governo Federal, detentor de 70% dos impostos arrecadados, na gestão da pandemia. O Governo Estadual pode até estar cometendo erros, como baixo número de testes e falta de um hospital de campanha, dentre outros equívocos apontados pelos críticos. Mas, assim como os governos de outros estados, não apenas está sem apoio da União como também é fustigado pelo líder máximo do país.

Vale lembrar também que nações bem mais ricas que o Brasil enfrentaram lotação e problemas em hospitais quando tiveram o pico de casos. Enquanto a polarização política se aprofunda, o Brasil, com suas mais de 43 mil vítimas fatais, já é o 2ª com mais mortes pela doença. E se tornou o novo epicentro mundial da pandemia.

 

Comentários

Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Mais notícias

Com mais quatro moradores mortos em 24h, Serra já possui 450 óbitos por Covid-19

Após registrar uma diminuição no número de mortes diárias causadas pela Covid-19, a Serra teve um novo aumento: seis moradores perderam a batalha contra...

Quer emprego? Empresas abrem 140 vagas de trabalho nesta quarta na Serra

Quem está procurando uma oportunidade de trabalho deve ficar atento. Isso porque várias empresas abriram vagas de emprego nesta quarta-feira (12). As oportunidades estão...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!