24.3 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Deputada quer receita médica legível

Leia também

Prefeitura diz que nascente ressurgiu após reflorestamento no Parque da Cidade

Três olhos d’água que abastecem o curso do córrego Laranjeiras brotaram no Parque da Cidade após anos de trabalho...

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio:...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Se aprovada a indicação, as receitas terão de ser digitadas ou escritas com letras de forma. Foto: Divulgação
Se aprovada a indicação, as receitas terão de ser digitadas ou escritas com letras de forma. Foto: Divulgação

É comum pegar uma receita médica e não entender a letra. Pensando nisso e principalmente em facilitar a vida de pacientes e farmacêuticos a deputada Janete de Sá (PMN) apresentou na Assembleia Legislativa uma indicação do Governo do Estado para tornar obrigatório que os laudos, receitas e solicitações de exames médicos e afins sejam digitados ou escritos em letra de forma.

Segundo a deputada as receitas e solicitações escritas com letras cursivas, conhecida popularmente como letra de mão, dificultam o entendimento do conteúdo pelos pacientes, seus familiares e o público em geral.

O problema se agrava quando os laudos médicos são utilizados como meio de provas, em processos judiciais, onde esse documento tem grande importância e pode se tornar imprestável ao fim que se destinam por completa falta de compreensão da letra do médico.

Comentários

Mais notícias

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais evidente a importância dos ativistas...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio: "contribuir com a mudança da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!