26.5 C
Serra
domingo, 19 de janeiro de 2020

Decisão sobre retorno de Neidia pode sair a qualquer momento

Leia também

Novo surto de dengue | Confira a ‘Charge do TN’ desta semana

Um aviso emitido pelo Ministério da Saúde deixou diversos municípios capixabas em alerta, inclusive a Serra. Isso porque 11...

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel,...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Neidia Maura está afastada da Câmara desde março de 2018. Foto: Divulgação

A defesa da vereadora Neidia Maura (PSD) protocolou nesta segunda-feira (24) as alegações finais sobre o processo (N°00018285820188080048), que resultou no afastamento da parlamentar das funções na Câmara da Serra, em março de 2018, após determinação da juíza Leticia Maia Saúde. A acusação é de concussão, quando o servidor público reivindica para si ou para outros vantagem indevida. A vereadora foi acusada de se apropriar de parte dos salários de funcionários fantasmas. 

Segundo o advogado de Neidia, Renato Gasparini, em aproximadamente 30 dias é possível que seja divulgada a decisão da juíza, pela complexidade e volume do processo.

“Protocolei hoje as alegações finais e devolvi o processo. Agora é só aguardar a sentença”, disse Gasparini.

Já a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça, questionada sobre o prazo para a juíza proferir a sentença, disse em nota que “o processo teve início em 2018, está com rito normal, mas não temos como precisar um prazo para publicação da sentença”.

Enquanto não sai a decisão da juíza, Neidia segue recebendo o salário de parlamentar, de aproximadamente R$ 9 mil. “A sentença reconheceu o direito ao recebimento do subsídio até a sentença penal condenatória transitado em julgado, ou seja, até o final do processo criminal”, acrescentou Gasparini.

Juntamente com Neidia, é réu no processo o ex-controlador da Câmara, Flávio Elias Serri, cuja defesa já apresentou as alegações finais ao processo em maio. 

Comentários

Mais notícias

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo. O evento...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados todas as sextas-feiras na edição...

Acabou o tempo de Audifax | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Yuri Scardini  Está marcado para logo após o Carnaval (final de fevereiro) a revelação do prefeito Audifax Barcelos (Rede) sobre o escolhido para defender...

Apocalipse das águas | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Bruno Lyra Estudo do pesquisador Ângelo Fraga Bernardino, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), confirmou a contaminação crônica por...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!