Curso gratuito para tentar uma das 800 vagas em obra da ArcelorMittal

0
Curso gratuito para tentar uma das 800 vagas em obra da ArcelorMittal
As oportunidades são para profissionais da construção civil que irão atuar na obra de instalação de 4ª bateria de coque na usina de Tubarão. Foto: Divulgação

Quem tem experiência na construção civil e está procurando uma vaga deve ficar de olho no Sine da Serra. É que entre outubro e novembro haverá cerca de 800 vagas em um curso gratuito para quem deseja trabalhar nas obras da ArcelorMittal Tubarão. O curso é para formar refratarista, cargo cujo salário varia entre R$1,2 mil e R$1,8 mil.

Para participar do curso, no entanto, o candidato deve ter o ensino fundamental completo e experiência na construção civil. Durante o curso, aqueles que se destacarem serão contratados para trabalhar na construção da quarta bateria de coque da empresa, obra que aguarda liberação da licença ambiental para ser iniciada.

A obra será realizada pela empresa RIP e também contará com seis empresas capixabas, três delas da Serra: Meta, Centralfer e CTA. O investimento da obra é da ordem de R$523 mi e a previsão é de que ela dure três anos, com cerca de 700 trabalhadores atuando.

Outras obras de melhoria ambiental da Arcelor vão abrir mais vagas de trabalho no estado e no município. Apesar de não terem detalhado quantos empregos são da Serra, estima-se que do total de 2,1 mil trabalhadores que vão atuar nas obras, cerca de 1,3 mil residam aqui.Isso porque, segundo estimativa da própria Arcelor, cerca de 63% dos trabalhadores terceirizados são serranos. O total do investimento é de R$954 milhões.

Para a reforma do alto-forno 2 e da máquina de lingotamento contínuo 2, serão investidos R$380 mi e a obra vai durar 70 dias, gerando até 1,1 mil empregos. A previsão é de que as obras iniciem agora no segundo semestre. Das seis empresas que vão executar as obras, três delas estão na Serra: a USM, a Tex e a Frioar.

O sistema de despoeiramento terá investimento de R$51 mi e a obra vai durar dois anos, gerando 300 postos de trabalho. A fabricação dos dutos será em uma empresa de Cariacica e a pintura deles será feita pela serrana Inspetro. A licença já foi concedida e a obra deve começar ainda neste ano.

Mais R$50 milhões e 220 empregos

Outra obra prevista na siderúrgica é a instalação do sistema de dessalinização da água do mar para uso na produção do aço. Essa obra ainda se encontra em fase de engenharia e não há empresas definidas para executá-la. Mas o investimento previsto é de R$50 mi e as obras vão durar dois anos e gerar 220 vagas de trabalho.

Comentários