25 C
Serra
quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Crianças e adolescentes também podem sofrer de depressão, veja sintomas

Leia também

Emprego: Sine abre 101 vagas para início imediato na Serra

Os moradores da Serra que estão procurando uma oportunidade de emprego terão uma nova chance nesta quarta (11) e...

Polícia prende quatro homens por rombo de R$ 200 mil nos Correios

Na manhã desta quarta-feira (10) a Polícia Federal em parceria com a Polícia Militar identificou o possível esconderijo do...

Fortlev investe no mercado de energia solar

Líder nacional no mercado de caixas d’ água, inclusive com atuação até fora do país, a Fortlev acaba de...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Depressão em crianças, sintomas confundem os pais. Foto: Divulgação

Doença considerada o “mal do século”, a depressão já acomete 1% a 2% das crianças brasileiras entre 5 e 8 anos, e a incidência em adolescentes varia de 14% a 25%. Os dados são do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). O estudo alerta que a atenção dos pais e da escola é fundamental para o diagnóstico.

Para falar sobre o tema, a Comissão de Saúde recebeu, na manhã desta terça-feira (12), o presidente da Associação Psiquiátrica do Espírito Santo (Apes), médico Antônio José Nunes de Faria.

Segundo o psiquiatra, pode parecer que a depressão não existe na população com menos de 12 anos, pois alterações hormonais características da idade podem confundir o diagnóstico.

“Os sintomas são geralmente os mesmos dos apresentados pelos adultos acometidos com a doença, com o agravante do uso excessivo de jogos eletrônicos, do celular e da internet, prática muito comum em crianças e adolescentes”, afirmou.

O médico também destacou a importância da família e da escola no processo de reconhecimento de sintomas como irritabilidade e cansaço sem motivo, sono alterado, baixo rendimento escolar, concentração diminuída e isolamento social.

“O diagnóstico começa com entrevistas com a família e ou pessoas que convivem diretamente com a criança. As sessões com a criança só começam a partir desse contato com os envolvidos e o diagnóstico definitivo pode levar até 6 meses para ser confirmado ou descartado”.

Uma vez confirmado, o transtorno do humor, como também é conhecida a doença, precisa ser tratada, pois gera comprometimento funcional e social, podendo chegar a impulsos suicidas, alerta o médico.

“Uma equipe multiprofissional deve avaliar a melhor abordagem para o tratamento, que varia entre 6 meses a 3 anos, com acompanhamento conforme a gravidade dos sintomas e a evolução da resposta às terapias”, destacou Faria.

 

Assistência pública

Sobre o acesso da população a atendimentos na rede pública para diagnóstico e tratamento da doença, o psiquiatra destacou que  apenas o Centro Regional de Especialidades Juliano Almeida do Vale (CRE Metropolitano), em Jardim América, Cariacica, atende a esses casos e não suporta a demanda.

Como alternativa, o psiquiatra defendeu a qualificação de médicos de outras especialidades: “É preciso que a rede pública qualifique médicos generalistas para que possam fazer esse atendimento e tratamento da depressão infantil”, afirmou o médico.

O psiquiatra também informou que o Estado conta com curso de especialização em psiquiatria no Estado oferecido pela Universidade de Vila Velha (UVV) e aberto a médicos de todas as áreas. Também há proposta para oferta curso de residência médica na área para 2020, em fase de avaliação no Ministério de Educação (MEC).

Para o deputado Dr. Emílio Mameri (PSDB), que solicitou a presença do médico na comissão, é preciso “trabalhar no sentido de popularizar a psiquiatria, de forma a estender o acesso a todas as classes sociais”.

Comissão

Além do deputado Dr. Emílio Mameri (PSDB), a reunião contou com a presença dos deputados Dr Hércules (MDB), presidente do colegiado, e Hudson Leal ( Republicanos).

 

Comentários

Mais notícias

Polícia prende quatro homens por rombo de R$ 200 mil nos Correios

Na manhã desta quarta-feira (10) a Polícia Federal em parceria com a Polícia Militar identificou o possível esconderijo do grupo que estava assaltando agências...

Fortlev investe no mercado de energia solar

Líder nacional no mercado de caixas d’ água, inclusive com atuação até fora do país, a Fortlev acaba de entrar num outro negócio para...

WhatsaApp é principal fonte de informação do brasileiro, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado mostrou o WhatsApp como principal fonte de informação dos entrevistados: 79% disseram receber notícias...

Caixa começa a pagar décimo terceiro do Bolsa Família | Veja quando receber

Os beneficiários do Bolsa Família começarão a receber nesta terça-feira (10) o abono natalino, equivalente ao décimo terceiro do benefício. Instituído pela Medida Provisória...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!