22.6 C
Serra
segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Conselho encontra falsos profissionais de Educação Física em academias da Serra

Leia também

Serra está há dois dias sem registrar mortes causadas pelo coronavírus, diz Estado

Mesmo seguindo na liderança do número de mortes causadas pela Covid-19 no Espírito Santo, a Serra não registra moradores...

Candidatura de Bruno Lamas é teste de popularidade do Governo nas eleições 2020

Os resultados das eleições de novembro, na Serra, podem ser a resposta do povo às ações do Governo do...

Políticos capixabas lamentam marca dos 100 mil mortos por coronavírus no Brasil

Políticos de todo o país manifestaram preocupação com o avanço do número de mortos em decorrência da Covid-19. O...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Durante a fiscalização a maioria das irregularidades foram na musculação, 41 casos. Foto: Pixabay

A Serra é líder quando o assunto é o exercício ilegal da profissão de Educação Física. O Departamento de Fiscalização do Conselho Regional de Educação Física (Cref1) flagrou diversos falsos profissionais a frente de atividades físicas em academias e centros de treinamento no primeiro semestre deste ano em todo o  Espírito Santo.

Do total de casos de exercício ilegais, 48 foram detectados no decorrer de seis operações de fiscalização, sendo a maior delas a executada na Serra. A Operação Mestre Álvaro foi dividida em três etapas e foi concluída com a notificação de 23 falsos profissionais.  No ranking de cidades com maior número de exercício ilegal, Serra ficou em primeiro com 27 ocorrências, seguido por Vitória com 15 casos e Linhares com 10. 

Das atividades encontradas, mais da metade dos flagrantes ocorreram na Musculação (41 casos), seguido por Circuito (07). Já nos menos recorrentes, estão o Pilates, Ginástica Rítmica e Ballet Fitness, com uma ocorrência cada. Os nomes dos estabelecimentos fiscalizados não foram divulgados pelo Conselho.

Todos os casos de exercício ilegal foram encaminhados ao Ministério Público do ES e os estabelecimentos irregulares estão com processos em andamento no Departamento Jurídico do Conselho.

Ao todo, de janeiro a junho, o Conselho percorreu os municípios de Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Guarapari Viana, Fundão, Presidente Kennedy, Vargem Alta, Mimoso do Sul, Atílio Vivacqua, Bom Jesus do Norte, Linhares, Ibatiba, Dores do Rio Preto, Iconha, Cachoeiro de Itapemirim e Alegre.

Comentários

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Candidatura de Bruno Lamas é teste de popularidade do Governo nas eleições 2020

Os resultados das eleições de novembro, na Serra, podem ser a resposta do povo às ações do Governo do Estado durante a pandemia do...

Políticos capixabas lamentam marca dos 100 mil mortos por coronavírus no Brasil

Políticos de todo o país manifestaram preocupação com o avanço do número de mortos em decorrência da Covid-19. O governador Renato Casagrande (PSB) usou...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!