Rede reforçada

0

A conversa da Rede para filiar o deputado estadual Sérgio Majeski é pra valer mesmo. De acordo com o porta-voz da Rede, André Toscano, a decisão depende apenas do deputado. “A Rede está construindo uma candidatura própria na capital e fizemos o convite para o vereador Roberto Martins retornar ao partido. Dentro desse contexto, Majeski é uma nova liderança e que tem o perfil da Rede. Ele pode ser um novo caminho para Vitória avançar. Estamos construindo um projeto pensando o futuro da cidade, que seja sustentável e com maior participação dos moradores. Estamos dialogando; depende dele”, disse.

Vidigal zero

Nessa semana, foram divulgados os ganhadores do Prêmio Congresso Em Foco, que ranqueia os parlamentares que mais se destacaram em 2019. Na categoria júri popular – na qual aparecea maior quantidade de deputados -, dos 513 parlamentares, 409 deles receberam votos. Entre os capixabas, apenas dois não tiveram votos: o ex-prefeito da Serra e atual deputado Sérgio Vidigal (PDT), além de Helder Salomão (PT). Vale o registro: paradoxalmente, os dois foram os que mais gastaram com publicidade neste ano. Vidigal gastou R$ 61 mil e Helder, R$ 33 mil.

Bancada baixa

Já entre os deputados que somaram votos, a lista ficou assim: Soraya Manato (PSL) na posição 58º; Felipe Rigoni (PSB) na 79ª colocação; Josias Da Vitória (PPS) na 125ª; Lauriete (PL) na 155ª; o apresentador Amaro Neto (Republicanos) na 209ª; Norma Ayub, posicionada na 218ªcolocação; o jornalista Ted Conti na 260ª; e, por fim, Evair de Melo, na 287ª posição. Entre os senadores, Marcos Do Val (Podemos) foi o melhor colocado entre os capixabas, em 9º lugar. Já Contarato (Rede) ficou em 15º e Rose de Freitas (Podemos), em 50º.

Congratulações no topo

Entre fevereiro e setembro de 2019, a Câmara da Serra apresentou 104 votos de congratulação, que são homenagens feitas por vereadores para pessoas que, segundo avaliação dos parlamentares, tenham prestado serviços relevantes para a coletividade. O número chama a atenção quando comparado a 2018. Durante todo o ano passado, foram apresentados 82 requerimentos de votos de congratulação. Alguém aposta que em 2020, ano de eleição, esse número será ainda maior?

Contorno de Bolsonaro…

A obra do Contorno do Mestre Álvaro, orçada em R$ 290 milhões, foi citada em uma publicação nas redes sociais pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). Trata-se de um vídeo promocional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que fez um sobrevoo na obra, iniciada no mês de maio. “Espírito Santo: depois de mais de 20 anos de espera, obras situadas na BR-101/ES saíram do papel! Grande importância para o desenvolvimento da Serra e de todo o estado. Desenvolvimento de soluções logísticas da Grande Vitória também, assim como o tráfego de longa distância!”, publicou Bolsonaro.

…com verba até dezembro

Do total de R$ 290 milhões, o Governo Federal liberou R$ 100 milhões – recursos que devem durar até o fim do ano. Ainda não foram feitos novos anúncios de liberação de dinheiro para dar continuidade à obra.

Jean, o autonomeado

Está uma briga danada no movimento popular da Serra. O motivo é que Jean Cassiano, presidente da Federação das Associações de Moradores do ES (Famopes), se autonomeou para ocupar uma cadeira na Comissão de Julgamento de Recursos de Infração (Comjur) da Secretária de Desenvolvimento Urbano do Estado. Ocorre que, de acordo com informações (não confirmadas) de líderes comunitários da Serra, a função que Jean ocupará recebe os famosos jetons, no valor de R$ 2 mil/mês. O TEMPO NOVO demandou o Governo do Estado para esclarecer a questão, mas até o fechamento desta edição não houve retorno. Segundo fontes do movimento popular, a canetada de Jean não foi em comum acordo com os membros da Famopes.

Comentários