25.6 C
Serra
quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Condenado por nepotismo, Vidigal diz que é a favor da PEC para prisão em 2ª instância

Leia também

Pré-candidatos a prefeito serão sabatinados em Jacaraípe

Tem início nesta quinta-feira (12) uma série de debates com pré-candidatos a prefeito da Serra. O objetivo é levar...

Concursos públicos estaduais terão reserva de vagas para negro e índio

Concursos públicos e processos seletivos estaduais terão reserva de vagas para negros e índios. O benefício foi aprovado durante...

Norte Sul é interditada e trânsito fica caótico na Serra

Um trecho da rodovia Norte Sul, próximo ao Terminal de Carapina, foi interditado na Serra. Isso fez com que...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O deputado afirma que é a favor da PEC para prisão em segunda instância. Foto: Gabriel Almeida

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados pode votar, na semana que vem, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 410/18, que possibilita a prisão após condenação em 2ª instância. Que, na prática, pode reconduzir o ex-presidente Lula para a prisão caso seja condenado em outros processos do qual é réu, como no caso do sítio de Atibaia.

Titular da CCJ, o deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) disse que irá votar favorável à PEC. “A Justiça no Brasil é muito lenta e isso possibilitaria mais celeridade ao julgamento. E também reduziria a possibilidade de processos irem para a prescrição”, defendeu Vidigal.

Apesar de defender a PEC, Vidigal já foi condenado em 2ª instância pela prática de nepotismo na ocasião em que foi prefeito na Serra pela terceira vez (2009-2013). Ocorreu no final de maio deste ano, quando a 3ª Câmara Cível de Desembargadores condenou o deputado por improbidade administrativa caracterizada pelo crime de nepotismo.

A decisão afastou perdas de direitos políticos, porém, manteve uma multa de R$ 70 mil, à qual o parlamentar também recorreu à época.  O argumento de Vidigal em favor da prisão de 2ª instancia é para dar celeridade para os processos judiciais. No entanto, no caso de nepotismo, do qual foi condenado, houveram 39 adiamentos de votação dos desembargadores.

O colegiado de 2º instancia julgou procedente uma ação movida pelo Ministério Público e pela Prefeitura da Serra, que acusava Vidigal de prática de nepotismo ao nomear sua irmã no cargo de assessora especial CCI no período de seu 3º mandato (2009-2012) a frente da prefeitura. O cargo tem a maior remuneração entre os comissionados no valor de bruto de R$ 10 mil/mês.

Caso seja aprovada, será criada uma comissão especial para analisar a proposta e, em seguida, será submetida à votação em plenário. “O meu voto, tanto na CCJ como no plenário, será um voto favorável”, reiterou o deputado.

A votação da Emenda Constitucional é uma resposta à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), na qual o réu só pode ser considerado culpado quando se esgotam todos os recursos. Essa decisão acarretou a soltura de Lula e outros políticos presos.

Vidigal, por sua vez, preferiu não se manifestar sobre esse caso. Vale lembrar que o PT da Serra está próximo do ex-prefeito, que já está em campanha pré-eleitoral.

“Discurso fácil e eleitoreiro”

Petistas ouvidos pela reportagem criticaram duramente a PEC, mas alguns deles evitaram entrar em choque direto com o ex-prefeito, de quem são aliados políticos. O deputado federal Helder Salomão disse que a proposta “é inconstitucional e oportunista”; uma tentativa de “golpe contra Lula”.

Sobre Vidigal, Helder desceu o tom: “Temos boa relação com Vidigal e vamos continuar dialogando com ele”.

Uma ala do PT, porém, critica o ex-prefeito. É o caso de Ivo Lopes, que faz parte do núcleo jovem do partido. “Ele está mais preocupado com o discurso fácil e eleitoreiro do que defender o histórico e avanços produzidos pela esquerda. Quer surfar na onda do antipetismo”, disparou.

Cleber Lanes também criticou Vidigal. “Acho que como filiado ao PDT, ele deveria seguir a orientação do seu partido (que é contra a PEC)”, disse.

Já o aliado mais fiel de Vidigal no PT, o vereador Aécio Leite, escorregou: “Não vou comentar, pois o parlamentar não pertence ao PT”.

Comentários

Mais notícias

Concursos públicos estaduais terão reserva de vagas para negro e índio

Concursos públicos e processos seletivos estaduais terão reserva de vagas para negros e índios. O benefício foi aprovado durante a sessão extraordinária nesta quarta-feira...

Norte Sul é interditada e trânsito fica caótico na Serra

Um trecho da rodovia Norte Sul, próximo ao Terminal de Carapina, foi interditado na Serra. Isso fez com que o trânsito ficasse intenso e...

Estado prorroga pré-matrícula em escolas públicas ate o dia 19

A Secretaria da Educação (Sedu) prorrogou o prazo para a Pré-Matrícula na Rede Estadual para até o próximo dia 19. A publicação foi feita...

Café com negócios para mulheres em Laranjeiras

No próximo dia 18  às 19h acontece o Happy Hour com Ideia para mulheres empreendedoras no prédio da Unip, em Laranjeiras. O evento, que...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!