18.8 C
Serra
quinta-feira, 28 de Maio de 2020

Clube de Manguinhos é referência nacional em tênis para cadeirante

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

 

A equipe do Aest é a campeão brasileira. Foto: Divulgação

No feriadão prolongado da última semana, a Associação Esportiva Siderúrgica de Tubarão  (Aest) em Manguinhos recebeu o Campeonato Brasileiro de Tênis em Cadeira de Rodas. E a campeã foi uma equipe da Serra, formado por atletas da própria Aest.

Não é toa que o clube vem se tornando referência nacional de tênis para cadeirante. Tanto que a Aest recebeu o Campeonato ano passado e sediará também em 2019 e 2020. Quem conta é o treinador da equipe serrana campeã, Carlos Eduardo Wiederspahn. 

“A Aest conseguiu através do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), entidade que representa os clubes, verba e o requisitos necessários e para sediar o Campeonato por quatro anos. E para viabilizar isso tudo conta com parceria da Arcelor (siderúrgica instalada na Serra)” , detalha. 

Dos seis paratletas da equipe vencedora, quatro são moradores da Serra.  E dois ganharam medalhas de prata: Felipe Ramos Barbosa, de Valparaíso, na categoria Quad, que é disputada por atletas com alguma deficiência nos membros inferiores e superiores. Já o outro serrano que ganhou a prata, foi Breno Sales Grigorio, de Jacaraipe, na categoria Juniors. Os demais serranos da equipe são  Gustavo Adriano dos Santos, de Jardim Carapina, e Marcos Felipe Pereira, de Serra Dourada.  

Além dos resultados dos serranos, o Aest garantiu outras três medalhas de ouro, o que deu o título de campeã geral a equipe. A competição contou com equipes de outros estados como de São Paulo, do Ceará e de Santa Catarina.
Outros esportes

Além do tênis, outros esportes paralímpicos são praticados por moradores da cidade. O próprio Felipe Ramos, de Valparaíso, faz surf na escola do Juliano Moulin em Jacaraípe, pratica ciclismo no Parque da Cidade e noutros pontos com ciclovia pela Serra.
“Outro local onde há prática de esportes paralímpico na cidade, é a Estação Conhecimento, da Vale, onde acontece atletismo. Também tem alguns deficientes visuais que correm no Parque da Cidade.  Chegou a ter natação na Serra, mas hoje só há no Alvares Cabral, em Vitória”, revela Felipe.

A Serra tem paratleta de nível internacional: Eloísa Miranda, do tiro esportivo, e Renata Bazone, do atletismo, com medalha em Pan – Americano e participação na Paralimpíada do Rio em 2016.

Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!