Cartunista capixaba critica censura de Crivella a quadrinhos com beijo gay

0
Cartunista capixaba critica censura de Crivella a quadrinhos com beijo gay
A polêmica foi em torno da história em quadrinhos da Marvel, ‘Vingadores, a Cruzada das Crianças’, que em uma de suas páginas mostra um beijo gay. Foto: Divulgação Marvel

Um beijo entre dois personagens homens de uma história em quadrinhos, da Marvel, causou polêmica, durante a Bienal do Livro, no Rio de Janeiro, encerrada no último domingo (8). O prefeito da capital carioca, Marcelo Crivella (PRB), colocou fiscais para percorrer os estandes do evento a fim de apreender exemplares dos quadrinhos vendidos na feira. A tentativa de censura repercutiu até fora do país, e na Serra não foi diferente.

Moradora de Vitória e frequentadora de espaços culturais da Serra, a autora e desenhista de mangá, Bianca Bernardi, considera a atitude do Crivella completamente errada. “O problema foi puramente por preconceito, por ser um casal homossexual dando aquele beijo. A mídia está repleta de beijos hetero totalmente acessíveis para qualquer um e sem maiores problemas, mas a homofobia é tão grande que qualquer demonstração de afeto fora desse padrão é considerada um absurdo”, argumenta.

Bianca ressalta que a revista em questão tinha classificação indicativa de idade, e isso não se devia ao beijo, mas sim de outras cenas da história. “A tentativa de censura, levada por esse viés ideológico preconceituoso, é uma grande afronta a nossa democracia. Uma demonstração de afeto entre LGBT+ não é pornografia, é apenas uma demonstração de afeto como qualquer outra”, frisa.

Já o desenhista Chris Ciuffi, morador de Feu Rosa, pondera que quadrinhos com conteúdo de violência e sensualismo precisam ter uma indicação na capa em locais que crianças têm acesso. “Ou seja, se é lei ter a indicação e o lojista não respeitar eu sou a favor da proibição. Mas se não for lei, eu sou contra”.

A polêmica foi em torno da história em quadrinhos da Marvel, ‘Vingadores, a Cruzada das Crianças’, que em uma de suas páginas mostra um beijo gay. O prefeito Crivella queria que os exemplares fossem apreendidos, mas o Supremo Tribunal Federal impediu a atitude, alegando – segundo divulgado por jornais de todo o Brasil e também do mundo – que “o regime democrático pressupões um ambiente de livre trânsito de ideias”.

Comentários