24.3 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Câmara não quer aumentar número de vereadores

Leia também

Prefeitura diz que nascente ressurgiu após reflorestamento no Parque da Cidade

Três olhos d’água que abastecem o curso do córrego Laranjeiras brotaram no Parque da Cidade após anos de trabalho...

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio:...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

CAMARA DA SERRA editado
Com a aproximação das eleições, vereadores temem que projeto que aumenta número de cadeiras seja impopular. Foto: Arquivo TN / Fábio Barcelos

Por Conceição Nascimento

De acordo com a Constituição federal, municípios entre 450 a 600 mil habitantes – que é o caso da Serra – podem eleger 25 vereadores, atualmente a cidade conta com 23 cadeiras. Se essa norma for aprovada, na prática, será necessário menos votos para ser eleito, o que mudaria o tabuleiro eleitoral para 2016.

O advogado e consultor político Pablo Andrade, explica que com a mudança o coeficiente eleitoral – o número base para partidos elegerem os candidatos –  cairia, pois é uma relação de votos válidos dividido pelo número de cadeiras na câmara, beneficiando as maiores bancadas da Casa, PMDB, PT e Rede.

Mas o que se vê nos bastidores da Câmara é que a proposta deve encontrar resistência, pois, em tempos de crise econômica e aproximação do período eleitoral, esta medida seria tida como impopular.

Para a presidente da Câmara da Serra, Neidia Maura (PSD), “acho que 23 é o número ideal, cobre todo o município e as demandas das comunidades. Hoje votaria contra”.

O vereador Aldair Xavier (PTB), defende a redução de vagas “Dezenove vereadores seria um número razoável”.

Outro que se posiciona contrário é Nacib Haddad (PDT). “Sou totalmente contrário. Mesmo que o orçamento da Câmara seja o mesmo, as despesas vão aumentar o que reduziria a possibilidade de devolução do valor excedente à prefeitura”

O líder da bancada do PMDB, Luiz Carlos Moreira faz coro com o posicionamento de Haddad, e classifica a medida como “tapar sol com peneira”.

O vereador petista Sebastião Sabino diz que votaria contra, “em função da economia e da credibilidade, esse projeto não soa bem”

Para que esse o projeto de emenda entre seja aprovado, dependeria de 2/3 de vereadores, ou seja, 16 votos.

Além da Câmara, o projeto de emenda que aumenta o número de vereadores, pode ser iniciado pelo prefeito Audifax (Rede). Até o final do fechamento desta edição, não foi possível o contato com Barcelos.

 

 

 

 

Comentários

Mais notícias

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais evidente a importância dos ativistas...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio: "contribuir com a mudança da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!