• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
24 C
Serra
quarta-feira, 03 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados

Bolsonaro quer limitar poder dos CRAS’s e vereadora denuncia aumento do empobrecimento na Serra

Leia também

Festival Voadora terá 12 shows autorais com destaques da música capixaba  

Cento e oitenta e seis projetos foram inscritos para o processo de seleção do Festival Voadora, cujas apresentações acontecem entre...

Detran implanta exame teórico digital na Ciretran Serra Sede e facilita vida de moradores

O município da Serra receberá mais uma Sala de Exames Teóricos digital do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito...

Vereador defende regulamentação do serviço de mototáxi na Serra

  Por meio do Projeto Indicativo de Lei 43/2021, o vereador Pablo Muribeca (Patriota) defende a regulamentação do serviço de...
Yuri Scardinihttps://www.portaltemponovo.com.br
Morador da Serra, Yuri Scardini é repórter do Tempo Novo. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a editoria de política.

Vereadora Elcimara Loureiro já ocoupou o comando da Secretária de Assistência Social da Serra e conhece a realidade da proteção social de perto. foto: divulgação.

Sob o justificativa de reduzir custo com políticas de proteção social, o Governo Bolsonaro quer limitar o cadastramento de beneficiários no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais) apenas por meio de um aplicativo para celular, nos mesmos moldes do que foi feito com o auxílio emergencial.

No entanto a medida pode gerar problema, já que parcela expressiva dos beneficiários possui baixa escolaridade e vive a chamada exclusão digital, da qual não tem acesso sequer a internet. Por isso a propostas poderá gerar ainda mais empobrecimento e o aumento da fome.

Na Serra, aproximadamente 25 mil famílias de baixa renda estão inscritas no CadÚnico (que representa cerca de 100 mil moradores), que é a base para inserção em diversos programas sociais como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, BPC, dentre outros.

Atualmente o cadastro é feito por meio dos Cras (Centros de Referência de Assistência Social). Lá é feito um atendimento humanizado e de caráter orientativo com servidores treinados para o atendimento ao público de baixa renda.

Entre as críticas da nova proposta do Governo Federal, está à vereadora da Serra, Elcimara Loureiro (PP). Ela já ocupou o comando da secretária de Assistência Social da Serra, e conhece essa realidade de perto.

“A modernização e a informatização são muito importantes, mas elas não podem substituir a importância do acolhimento e atendimento das políticas públicas”, disse a parlamentar

Elcimara entrou em contato com a redação do TEMPO NOVO e disse que a medida é mais uma tentativa por parte do Governo Federal de desmontar as políticas sociais brasileiras. Caso seja concretizada, a vereadora afirma que irá impactar diretamente a Serra, uma vez que é a cidade da qual possui a maior demanda de assistência social no ES.

“A utilização da proposta do aplicativo certamente substitui o atendimento humanizado e orientativo. Sou contra essa ação e quero alertar para esse desmonte na proteção social. Devemos lembrar que a maioria das pessoas que buscam a inserção no Cadúnico são pessoas de baixa renda que têm dificuldades de acesso à internet e possuem baixa escolaridade”, disse a vereadora.

Ela explica que o Cadastro Único não pode ser reduzido a “um simples preenchimento de formulário” e que a modernização não pode substituir o acolhimento.

“A modernização e a informatização são muito importantes, mas elas não podem substituir a importância do acolhimento e atendimento das políticas públicas. Existe uma questão técnica para o CadÚnico estar presente nos CRAS dos municípios, assim como o CadÚnico é a porta de entrada para os programas sociais, o CRAS é a porta de entrada da política de assistência social”, disse.

E completa: “a pessoa ao procurar o CRAS para realizar o Cadastro Único tem contato com uma oferta de outros serviços, e é somente através da troca de informação, do atendimento da pessoa com o técnico que é possível identificar a demandas e necessidades que estão para além do preenchimento do cadastro”, explica Elcimara.

Elcimara está em seu primeiro mandato na Câmara da Serra e foi eleita com 2.057 votos. Foto: divulgação

A vereadora afirma ainda que a intenção do Governo Federal é desarticular o aparato de proteção social no país. “Por isso repudio esta ação que visa desarticular o sistema de proteção social e prejudicar a população usuária deste sistema. Entendo que seja necessária a articulação de todos os poderes e entes federados para não permitir este retrocesso no acesso aos serviços”, dispara.

Yuri Scardinihttps://www.portaltemponovo.com.br
Morador da Serra, Yuri Scardini é repórter do Tempo Novo. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a editoria de política.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!