23.7 C
Serra
sexta-feira, 10 de abril de 2020

Azedou o caldo entre Audifax e o PT

Leia também

Império de Fátima vai doar cestas básicas para circos e máscaras para unidades de saúde da Serra

A escola de samba Império de Fátima se mobilizou para ajudar famílias carentes e artistas circenses da Serra. A agremiação...

Três secretários de Audifax devem disputar as eleições municipais em outubro

  A Prefeitura da Serra confirmou a desincompatibilização dos secretários Igor Elson B. de Almeida e Elcimara Rangel dos cargos de...

Número de casos confirmados da Covid-19 sobe para 300 no Espírito Santo

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Espírito Santo aumentou. De acordo com a última atualização divulgada...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Se preparando para o segundo tempo do seu mandato, o prefeito Audifax Barcelos (PSB) vem dando mostras de que muita água vai passar por debaixo da ponte. Fontes do PT informam que o prefeito pediu a Fernanda Maria Souza, secretária de Trabalho, Emprego e Renda para devolver o cargo. Parte dessa mudança seria reflexo da eleição que terminou, onde o PT fez dobradinha com o PDT de Vidigal. E também de uma vontade interna de mudança, uma vez que pesa sobre a mesma um uso político muito restrito ao PT.

Nos bastidores o prefeito dá como certo pedista/pedetista se repetir para a eleição de prefeito em 2016. Deve haver mudança também na Secretaria de Direitos Humanos. O titular da pasta, Sebastião Sabino é o primeiro suplente da coligação PSB/PT, na eleição de 2012 e vai ocupar a vaga a ser aberta por Bruno Lamas, eleito deputado estadual.

Com essa nova postura do prefeito para com o PT, não há garantia de que o partido continue à frente da Sedir. Há ainda um outro obstáculo nesse caso que é o nome; o PT ensaia emplacar Cleber Lanes, que conselheiros do prefeito resistem por ser uma figura já bem carimbada e que não apresentaria nenhuma novidade.

No início da semana eram fortes os boatos da saída do secretário de Saúde, Luiz Carlos Reblim. No Pró Cidadão, em Portal de Jacaraípe, onde está sede da Sesa, os corredores não comentavam outro fato. Falava-se na vinda do médico Anselmo Tozi. Fato pouco provável, pois é um nome da estreita relação com o futuro governador Paulo Hartung.  Qualquer quadro ligado a Hartung deverá passar por consulta de Sérgio Vidigal, haja vista o que o ex-prefeito e agora deputado federal fez por Hartung durante a campanha.

É certa também a saída de José Eduardo Azevedo da Coordenadoria de Governo. Ele hoje só dá meio expediente, pois compõe a equipe de transição do Governo do estado. Cogita-se o nome do secretário de Serviços, Julhomar Massariol para a pasta.

Engenharia para realocar aliados

As águas que por ora passam debaixo da ponte estão turvas e revoltas, parece que vieram de uma enxurrada e Audifax está tendo que remar nessas águas.

As mudanças que estão por vir podem dar mais fluidez à máquina, melhorar a avaliação junto a opinião pública e dar ao prefeito melhor condição para disputar a reeleição. Por conta desses possíveis arranjos, dois vereadores aliados já pleiteiam a Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda: um seria Guto Lorenzoni (PP), que deixa a presidência da Câmara e o outro é Miguel da Policlínica(PTC), que não conseguir vaga na Assembleia Legislativa.

Guto enfrente resistências políticas para assumir outra pasta que não seja a de Habitação, a qual já comandou. Sem contar que a secretaria é do PP, cuja titular, Áurea Galvão Almeida foi indicada por ele. A leitura que se faz é que se o PP ou Guto ampliarem esse espaço, ficariam muito fortes eleitoralmente e deixariam outros aliados para trás.

Na Câmara a maioria dos vereadores quer a permanência dele lá, que é para provar do gosto amargo da sua gestão frente ao legislativo. Principalmente no ano que vem, onde a casa terá orçamento menor.

Especula-se também que Miguel poderia ir para a Secretaria de Serviços, no lugar de Julhomar, que iria para a Coordenadoria de governo com a saída de Azeredo. Caso isso ocorra, João Nascimento, pai de Julhomar, assume a vaga na Câmara.  Nos bastidores dizem também que Miguel já teria descartado assumir seria a Secretaria de Direitos Humanos. Ele considera a mesma com pouca expressão e não deixaria o seu mandato para assumi-la.

Comentários

Mais notícias

Três secretários de Audifax devem disputar as eleições municipais em outubro

  A Prefeitura da Serra confirmou a desincompatibilização dos secretários Igor Elson B. de Almeida e Elcimara Rangel dos cargos de secretário de Serviços e de...

Número de casos confirmados da Covid-19 sobe para 300 no Espírito Santo

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Espírito Santo aumentou. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da...

Serra tem 11 novos casos de coronavírus e registra 64 pacientes contaminados

Em 24 horas, a Serra teve um aumento significativo no número de casos confirmados do novo coronavírus. De acordo com a última atualização divulgada pela...

Novos partidos alteram o tabuleiro no plenário da Câmara da Serra

Os sem-partido Os vereadores passaram um perrengue nos últimos dias do prazo para filiação partidária para quem tem mandato, 3 de abril. Após o corre-corre,...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem