• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.569 casos
  • 769 mortes
  • 40.206 curados
29.1 C
Serra
sexta-feira, 05 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.569 casos
  • 769 mortes
  • 40.206 curados

Assassinatos caem 28% e apreensão de armas é um dos motivos, diz delegado

Leia também

Covid-19 | Amigos lamentam morte de médica que atuava em unidades de saúde da Serra

Uma médica que atuava na rede de saúde da Serra faleceu na última quinta-feira  (4), vítima da Covid-19. A...

Motociclista morre ao colidir com poste na rodovia Norte Sul

Um instrutor de auto-escola perdeu a vida num acidente fatal na tarde desta sexta-feira (5), na Serra. O acidente aconteceu...

Ambiental Serra é flagrada jogando esgoto em córrego que deságua entre Manguinhos e Bicanga

A poluidora Ambiental Serra, que é parceira público-privada da Cesan, está lançando esgoto residencial sem nenhum tipo de tratamento...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Cidade registrou menos mortes este ano. Foto: Divulgação

De 1º de janeiro até o último dia 31 de agosto, 96 pessoas foram assassinadas na Serra. Os dados são da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) e mostram que, em comparação ao mesmo período do ano passado, o município teve uma queda de 28% nos registros de homicídios dolosos nos oito primeiros meses de 2019.No ano passado, neste mesmo período, eram 134 pessoas assassinadas na Serra. Para o delegado, prisão de homicidas e apreensão de armas estão entre as causas da redução.

Os números de 2019 deixam a cidade na 2ª colocação entre as que mais matam no Espírito Santo, perdendo apenas para Cariacica, que teve contabilizou 97 homicídios neste ano.Na sequência, aparece Vila Velha, com 84 mortos; já no 4º lugar está Linhares, com 47 assassinatos. A capital, Vitória, ocupa a 5ª colocação e teve 44 casos.

Em todo o estado, 633 perderam a vida para a violência nos oito primeiros meses deste ano. De acordo com a assessoria de imprensa da Sesp, se forem comparados todos os meses de agosto desde 1996, este foi o melhor e, com isso, o ES registrou uma redução histórica nos homicídios.

Ao TEMPO NOVO, o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa da Serra (DHPP), delegado Rodrigo Sandi Mori, explicou que ações conjuntas de combate à criminalidade estão entre os fatores que ajudaram na diminuição dos assassinatos na Serra. “Creditamos essa diminuição ao trabalho desenvolvido pela DHPP Serra. A redução de homicídios se deve, principalmente, a uma investigação eficaz e prisão de homicidas, não só daqueles que puxam o gatilho como também dos chefes do tráfico, que mandam matar e autorizam as mortes, o que diminui a sensação de impunidade”, afirma.

O delegado ainda disse que ações da Polícia Militar e da Prefeitura da Serra ajudaram nesta redução. “Importante destacar, também, o trabalho em conjunto que temos com o Ministério Público e o Poder Judiciário da Serra, além da Polícia Militar, que realiza apreensões de armas de fogo e prisão de traficantes. Também temos o trabalho da Prefeitura, que investe em projetos sociais nos bairros, iluminação pública e instalação de câmeras”, explica.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!