Aposentado da Serra espera por cirurgia no SUS há mais de 500 dias

0
Aposentado da Serra espera por cirurgia no SUS há mais de 500 dias
Alberto Lopes diz que foi vítima de erro médico no Hospital das Clínicas e quer reparação do problema. Foto: Divulgação

Imagine conviver com duas hérnias expandidas durante um ano e cinco meses? É com este problema que um morador de Jacaraípe está tendo que lidar enquanto aguarda a marcação da cirurgia por parte do Governo do Estado.

O aposentado Alberto Lopes, de 82 anos, diz que foi vítima de erro médico, durante um procedimento realizado por uma técnica de enfermagem do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam), em Vitória. Alberto fez várias reclamações na Ouvidoria do Governo do Estado, a última delas no dia 20 de fevereiro deste ano, onde cobra a marcação da cirurgia de correção dos problemas.

“Cheguei a fazer exames diversos como raio-x do coração, exame de sangue, eco-cardiograma, cardiologia, risco cirúrgico com outro cardiologista que indicou a cirurgia com apoio de monitoramento em UTI por causa da idade e problemas de arritmia. Em 14/05/2018 fui finalmente encaminhado ao setor de marcação de cirurgia que me informava, mensalmente, que o atraso na cirurgia era por falta de UTI. No dia 07/01/2019 foi marcada a operação devendo chegar até 10h30 em jejum e suspender alguns remédios. Infelizmente a operação foi transferida para o dia seguinte devendo seguir os mesmos procedimentos. Cheguei às 10 horas e às 15 horas a Drª Ingrid Filetti me informou que não daria para fazer a cirurgia por falta de UTI me encaminhando para uma consulta ambulatorial com um médico para avaliação e marcação de nova cirurgia. Aguardo até hoje. As hérnias estão bem grandes e incomodam. Vou ter que esperar mais 11 meses para tentar nova cirurgia?”, reclama o aposentado.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde que disse que a cirurgia do paciente está programada, pelo Hucam, para a primeira quinzena de maio.

Comentários